Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Instituto Moreira Salles recebe mostra sobre fotolivros

Mais falados do que vistos, livros de fotografias de grandes profissionais da área, como os de Claudia Andujar, só circularam entre os contemporâneos da fotógrafa brasileira (de origem húngara e nascida na Suíça). Igualmente histórico, Alturas de Machu Picchu (1954), do fotógrafo peruano Martín Chambi (1891-1973), que ilustra poemas de Pablo Neruda (1904 -1973), ficou tão perdido no tempo como a cidade dos incas que o Nobel chileno visitou em 1943. Para corrigir essa distorção, o Instituto Moreira Salles (IMS) abre nesta quinta-feira, 17, em sua sede, a exposição Fotolivros Latino-americanos. A mostra tem curadoria do professor e historiador espanhol Horacio Fernández, também organizador do livro de mesmo nome, publicado pela Cosac Naify.

ANTONIO GONÇALVES FILHO, Agência Estado

18 de julho de 2013 | 09h54

A exposição reúne mais de uma centena de fotografias e oito vídeos produzidos com imagens dos livros presentes na mostra, 50 publicações históricas realizadas entre 1920 e os dias de hoje. O livro resulta de uma extensa pesquisa realizada em 11 países da América Latina entre 2008 e 2011. O curador Horacio Fernández teve o apoio de um conselho de curadores formado pelo brasileiro Iatã Canabrava, o argentino Marcelo Brodsky, o inglês Martin Parr, a americana Lesley Martin e o espanhol Ramon Reverté, que selecionaram apenas fotolivros com participação ativa dos fotógrafos. E são nomes obrigatórios em qualquer livro histórico. Entre eles estão o pioneiro mexicano Manuel Álvarez Bravo (1902-2002), o argentino Horacio Coppola (1906- 2012), o cubano Alberto Korda (1928-2001) e o brasileiro Miguel Rio Branco (nascido há 67 anos na Espanha).

Horacio Fernández conta que livro e exposição com os melhores livros de fotografia latino-americana nasceram durante a realização do Fórum Latino-americano de Fotografia realizado no Itaú Cultural há seis anos. Um ano antes, em 2006, o fotógrafo Martin Parr e o curador Gerry Badger, ambos ingleses, haviam lançado o segundo volume de História do Fotolivro, o que fez os organizadores da publicação brasileira suspeitarem da existência de muitas outras obras do gênero.

FOTOLIVROS LATINO-AMERICANOS - IMS. R. Piauí, 844, tel. 3825-2560. 3ª a 6ª, 13/19 h; sáb/dom., até 18 h. Grátis. Até 20/10. Abertura hoje, 19h30, para convidados.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.