Instituto austríaco comemora os 500 anos do Brasil

O Instituto Austro-Latinoamericano de Viena celebra o aniversário de descobrimento do Brasil com três dias de festas, de 25 à 27 de março, com uma grande variedade de eventos culturais.O Quarteto Amazônia, que atualmente faz uma turnê pela Europa, inaugura as festividades com um concerto que inclui obras de Josef Haydn, Antonin Dvorak e Heitor Villa-Lobos. Além disso, várias conferências e palestras discutirão os resultados mais recentes de estudos históricos, políticos e econômicos sobre o desenvolvimento do país. Entre os palestrantes, estará o embaixador do Brasil em Viena, Sergio de Queiroz Duarte, que falará dia 26 sobre os 500 anos do Brasil e sua diplomacia, e o arquiteto brasileiro Carlos Alberto Mayerle, que apresentará 500 anos de arquitetura brasileira.Também estará aberta no sábado a ampla coleção de arte brasileira do Museu de História Natural de Viena, parcialmente formada pelos objetos de uma expedição reunidos por um conselheiro da imperatriz Leopoldina, esposa de Dom Pedro I (1817-1836), que era austríaca. Os festejos se encerrarão numa festa com muita música popular brasileira na qual se tomará, segundo a tradição austríaca, o vinho do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.