Insistência e atenção marcam sucesso

Por mais que variem as receitas, o método e o lugar, o que todos os bem sucedidos no ramo têm em comum é a qualidade e a persistência. Herve Vitor Gomes, do Lanche do Hervi, diz que todos seus produtos são de alta qualidade. "O filé de frango e a lingüiça são de marcas respeitadas", diz Gomes. Parte dos pães que usa é feito por Vilma, sua esposa. Ele reintera que "esses pães são feitos para serem consumidos no máximo em um dia e meio, nunca usamos nada velho". "Tem que ter insistência também", diz Gomes, "pois tinha gente que vendia por aqui e se começava uma chuvinha eles iam embora... Acabaram perdendo o cliente para mim, que fico aqui mesmo no feriado". O mesmo ocorreu com Antônio Custódio de Souza, que entre tantos cachorros-quentes vendidos na cidade, fez com que o seu Super Hot Dog se diferenciasse. "Aqui não tem economia com o produto. O cliente percebe quando aquilo que se usa é bom ou ruim", conta Antônio. Outra coisa que ele destaca é o bom atendimento: "quando meu filho estava com uns 12 anos, já pedi que me ajudasse, pois percebia que o freguês gostava de que o lanche saísse rápido". Hoje é difícil cronometrar quem é mais rápido entre Antônio e seus dois filhos que o ajudam. Argeu Carvalho de Souza, da Varanda das Frutas, admite que chegou a pensar em desistir. "No começo era muito difícil, e se eu não tivesse um grupo seleto que já me conhecesse, talvez tivesse parado", conta. "Mas persisti e sempre pensei muito no próximo passo. Por volta de 1978, por exemplo, notei que muita gente vinha na minha frutaria com compras do supermercado Eldorado. Quando resolvi colocar a mercearia, peguei todos os clientes do supermercado que passavam pela Cidade Jardim". Hoje Souza calcula que entre 63 e 67 mil pessoas freqüentem a Varanda das Frutas por mês. Souza também defende o bom atendimento para manter a freguesia. "As atendentes são instruídas até para ajudar a levar as compras do cliente, se necessário", conta. José Antônio Rocha, do Rancho da Empada, espalha um lema entre seus funcionários: "digo a todos para não se preocuparem com o cliente só hoje, mas também na volta dele amanhã". Em termos de persistência, Rocha chegou a entrar numa licitação do Metrô de São Paulo, para conseguir comprar o terreno onde instalou sua segunda loja no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.