Inglês é condenado por roubar "Harry Potter"

O inglês Donald Parfitt, que confessou ter furtado páginas do quinta aventura de Harry Potter, foi condenado hoje a 180 horas de trabalho comunitário. Parfitt, de 44 anos, trabalhava na gráfica Clays, em Bungay, onde o livro foi impresso. Ele disse que encontrou as páginas de Harry Potter e a Ordem de Fênix no estacionamento da empresa e admitiu ter tentado vendê-las por 25 mil libras (cerca de R$ 125 mil).À Justiça, o inglês se defendeu dizendo que agiu por impulso. Em sua sentença, o juiz Bunt Hunt afirmou que cogitou mandar Parfitt para a prisão, mas acabou considerando "fatores atenuantes como o remorso do réu, seu discurso de culpa e o fato de que foi um ato impulsivo de sua parte". As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

Agencia Estado,

04 de junho de 2003 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.