Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Indústria tenta estancar a crise

Depois de uma noite com muitas festas, a carruagem voltou a ser abóbora - ontem, a indústria cinematográfica acordou de ressaca e obrigada a enfrentar um problema que a assombra há meses: a guerra cada vez mais perdida para as mídias digitais. Afinal, as vendas de DVD continuam despencando nos EUA, onde o público dos cinemas caiu 23% apenas este ano - nem os filmes em 3D têm conseguido reagir.

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2011 | 00h00

Com o entretenimento cada vez mais barato e acessível na internet, analistas acreditam que a indústria do cinema necessita de uma mudança de rumos. "As tendências hoje são similares em várias formas, embora eu não acredite que sejamos como a indústria da música", disse Mitch Singer, diretor de tecnologia da Sony Pictures Entertainment, em entrevista à agência Reuters.

Os números, no entanto, continuam conspirando - segundo aferição da empresa Hollywood.com, também citada pela Reuters, o público dos cinemas nos EUA e no Canadá até agora caiu para 173 milhões de ingressos vendidos em 2011, ante os 225 milhões para o mesmo período em 2010. Uma queda de 23%.

Para piorar, a venda de produtos em vídeo (em especial o DVD) mostra que os consumidores compraram US$10 bilhões em produtos, menos que os US$ 14 bilhões de 2004, quando o mercado de DVD estava no auge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.