Indústria do livro surpreende na Argentina

A indústria do livro na Argentina teve um crescimento "espetacular e explosivo" durante o ano, disse Carlos Pazos, presidente da Câmara do Livro Argentina, ao anunciar um crescimento de 32,7% em 2003, com relação a 2002".Segundo Pazos, o aumento era esperado, mas não em tamanha proporção, perdendo apenas para o setor de construção e para a indústria metalmecânica. Pazos disse ainda que "92,38% dos títulos editados foram impressos na Argentina". Na década de 90 a indústria gráfica argentina sofreu uma quande queda, quando 30% dos títulos eram impressos fora do país". Balanço do setor indica que foram publicados 14.375 novos títulos em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.