INDIEPouco ambicioso, novo do Kooks soa velho

KOOKS

O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2011 | 03h06

JUNK OF THE HEART

EMI

Preço: R$ 29

REGULAR

E ra até natural que após dois excelentes discos, Inside in Inside Out (2006) e Konk (2008), os já não tão mais garotos do Kooks fossem colocados à prova. Afinal, essa coisa de juventude dura até quando? O recém-lançado Junk of the Heart sofre do típico dilema entre crescer ou sugar dos últimos resquícios do espírito adolescente e 'garageiro' de antes. Nas palavras, a cabeça pensante do quarteto, Luke Pritchard, deu sinais de apostar em algo mais 'nerd'. Declarou que ouviu a valer LCD Soundsystem para compor a nova safra de músicas. Seria, então, uma inclinação ao dance-punk de James Murphy que daria uma nova cara ao quarteto britânico? Na prática, não é o que se ouve. Há em evidência a repetição da fórmula que consagrou o grupo, em que referências sessentistas se misturam ao britpop dos anos 90. No máximo, temos uns sintetizadores e algumas melodias new wave para impressionar. De resto, é aquele indie pegajoso, de refrão impecável e vocação pop - que não seria nada mal, senão soasse tão inofensivo. / EMANUEL BOMFIM

OUÇA TAMBÉM

CATCHING THE BUTTERFLY

Artista: The Verve

Álbum: Urban Hymms

Gravadora: EMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.