Indiana Jones e o Shane de Eastwood

Os Caçadores da Arca Perdida

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2012 | 03h08

16 H NA GLOBO

(Raiders Of The Lost Ark). EUA, 1981. Direção de Steven Spielberg, com Harrison Ford, Karen Allen, Paul Freeman, Ronald Lacey, John Rhys-Davies, Alfred Molina.

Da primeira aventura de Indiana Jones a gente não se esquece. O dublê de arqueólogo e aventureiro procura a Arca da Aliança (de Deus com o povo eleito). A relíquia está na mira dos nazistas. Grande ação e o carisma de Harrison Ford, que cria um personagem emblemático do cinema nos anos 1980, tornam o programa imperdível. O desfecho é 100% spielbergiano - as autoridades, e sua burocracia, entram em cena para resguardar o segredo. Era o que também fazia Peter Coyote, tentando se apossar do E.T., lembram-se? Reprise, colorido, 115 min.

Sissi

22 H NA REDE BRASIL

(Sissi). Áustria, 1955. Direção de Ernst Marischka, com Romy Schneider, Karl Bohm, Magda Schneider.

O primeiro filme da série que revelou Romy Schneider e a transformou num ícone internacional. Ela faz a princesa austríaca Elizabeth, por quem se apaixona o imperador austro-húngaro Franz Josef (e ele estava comprometido com a irmã dela). Elizabeth, Sissi para os íntimos, é aqui uma jovem ingênua e, nos filmes seguintes - o cartaz da Rede Brasil é o primeiro de uma trilogia -, ela enfrenta a mãe do noivo, a rigidez da etiqueta no palácio etc. Romy demorou para se libertar da personagem, mas se converteu num mito do cinema europeu e mundial. Ela voltou a Sissi, mas numa versão adulta - dirigida por Luchino Visconti - em Ludwig, a Paixão de Um Rei. Em maio, completaram-se 30 anos de sua morte, e a controvérsia permanece: Romy, deprimida com a morte acidental do filho, matou-se ou não? Reprise, colorido, 102 min.

Segurança de Shopping

22H20 NA GLOBO

(Paul Blart: Mall Cop). EUA, 2009. Direção de Steve Carr, com Kevin James, Keir O' Donnell, Jayma Mays, Raini Rodriguez, Shirley Knight, Stephen Rannazzisi.

Kevin James é o segurança do shopping - nice guy, sempre atencioso e sorridente. Quando criminosos invadem o lugar, o cara desarmado e destreinado tem de mostrar que é o tal. Alguma dúvida de que ele vai conseguir? O tom é de comédia. Reprise, colorido, 90 min.

Twiggy, o Rosto dos Anos 60

0 H NA CULTURA

(Twiggy - Le Visage de 60's). França, 2012. Direção de Philip Priestley.

A inglesa Twiggy virou a cara da Swinging London, com seu tipo andrógino e as minissaias que viraram uniforme das garotas de sua geração. O cinema não resistiu a seus encantos e ela fez o musical O Namoradinho, de Ken Russell. A própria Twiggy serve de guia nesta viagem por uma época que foi gloriosa (e transformadora dos comportamentos). Reprise, colorido e preto e branco, 52 min.

Tieta do Agreste

1H45 NA GLOBO

Brasil, 1996. Direção de Cacá Diegues, com Sônia Braga, Marilia Pêra, Chico Anysio, Claudia Abreu, Zezé Motta, Jece Valadão.

Jorge sempre Amado. O grande escritor, cujo centenário de nascimento se comemorou no dia 10, faz sucesso com sua Gabriela, nas noites da Globo. E é agora a emissora que exibe a adaptação de Tieta de Agreste - que já havia sido novela de Aguinaldo Silva - para o cinema. Sônia Braga substitui Betty Faria, a Tieta da TV, na história da garota que foi expulsa de casa pelo pai (como perdidas...) e volta poderosa (para se vingar?). O interessante é que, mais do que a heroína amadiana, Cacá Diegues talvez tenha feito uma versão menos radical de A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt. Reprise, colorido, 140 min.

TV Paga

O Cavaleiro Solitário

22 H NO TCM

(Pale Rider). EUA, 1985. Direção e interpretação de Clint Eastwood, com Michael Moriarty, Carrie Snodgress, Christopher Penn, Richard Dysart, Richard Kiel, Sydney Penny, John Russell.

Em seu guia de filmes, Leonard Maltin não perdoa e diz que a tentativa de Clint de recriar o clima mítico do western clássico Os Brutos Também Amam, de George Stevens, é tão pretensioso quanto ridículo. Independentemente da opinião do crítico norte-americano, o Shane de Clint é uma etapa decisiva na sua incursão pela mitologia do western, antecipando Os Imperdoáveis, que lhe deu o primeiro Oscar. O próprio Clint faz o pistoleiro que chega a pequena cidade para proteger Carrie Snodgress dos poderosos. Se no filme de Stevens, o herói era visto pelos olhos do menino, aqui é pelos da garota. Reprise, colorido, 113 min.

Engraçadinha Depois dos 30

0H15 NO CANAL BRASIL

Brasil, 1966. Direção de J. B. Tanko, com Irma Alvarez, Fernando Torres, Vera Vianna, Nestor Montemar, Carlos Eduardo Dolabella, Oswaldo Loureiro.

Sequência de Asfalto Selvagem, do próprio Tanko, mostra a Engraçadinha do primeiro filme depois dos 30 - e a atriz que fazia o papel no filme precedente, Vera Vianna, é a filha dela. Mãe e filha encaram os próprios desejos - e enfrentam a canalhice dos homens. Tanko, que dirigiu os primeiros filmes dos Trapalhões, incursiona pelo universo de Nelson Rodrigues. Irma Alvarez é dublada por Glauce Rocha. Reprise, preto e branco, 100 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.