Índia e China inspiram moda italiana

Estilistas voltaram os olhos para a Índia na semana da moda da Itália, em Milão, com Giorgio Armani usando como fonte de inspiração a elegância colonial e Roberto Cavalli promovendo o cinema de Bollywood.Na segunda-feira, a grife Emporio, de Armani, apresentou uma coleção inspirada na elegância da Índia colonial do começo do século 20. Os tecidos são leves e as cores discretas. Um turbante minimalista confirma o tema da coleção. Enquanto Armani optou por um estilo colonial conservador, Cavalli se inspirou na Índia com o marfim, para sua segunda linha, Just Cavalli, voltada para um público mais jovem. A passarela foi coberta com plantas tropicais, enquanto a trilha sonora reproduzia barulhos da selva, com sons de tigres e elefantes.Cavalli representou a moda indiana com saris que se transformam em tops, camisetas tingidas com chá e usadas como mini-vestidos. As jóias são inspiradas nos animais, como macacos, elefantes e borboletas. Os brincos, compridos, chegam até os ombros. Ontem, Armani apresentou sua grife inspirada em outros país, a China, em especial a cidade de Xangai. As modelos desfilaram com casacos em estilo chinês e sandálias de plataformas chinesas. O estilo é sutil, com uma série de roupas para noite inspiradas nas sedas chinesas, perfeitas para o verão. Veja fotos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.