IMS expõe coleção Unibanco

A coleção de arte do Unibanco conta com mais de 700 peças. Uma seleção de 60 delas está na exposição que será inaugurada hoje no Instituto Moreira Salles (IMS). Até 26 de novembro, serão mostradas as últimas aquisições do acervo, as obras modernistas do acervo e alguns pintores cariocas.Uma versão maior da mostra já circulou por Belo Horizonte e Poços de Caldas, em inaugurações do IMS nestas cidades, e no Museu de Arte Moderna do Rio. O período compreendido pela mostra vai de 1915 até os dias atuais. A tendência estética mais contemplada é a dos modernistas, representados, principalmente, por Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Victor Brecheret. Uma sala foi deslocada para abrigar 18 desenhos de Cândido Portinari.Uma pintura de Frans Post, holandês que esteve no Brasil no século 17, integra o catálogo como exceção ao critério cronológico. Trata-se de uma paisagem pernambucana de 1667, chamada View over the Valley. "Post foi quem melhor pintou o Brasil em sua época", diz Antônio de Franceschi, curador do Instituto. "Ele e todos os pintores viajantes foram uma referência para os modernistas brasileiros, em sua tarefa de encontrar uma dicção para a arte nacional", diz.A coleção Unibanco começou no início dos anos 60. O banqueiro Walter Moreira Salles contratou Augusto Rodrigues, irmão de Nélson Rodrigues, para comprar os quadros que fariam a decoração de um dos andares do novo prédio do banco, que se chamava Moreira Salles, em São Paulo. "Augusto tinha uma preferência pelos modernistas, e, além disso, eles estavam em alta no mercado de arte", diz Franceschi, para quem esse é o eixo da coleção. Mas a mostra aberta hoje no IMS do Rio também traz a público as obras de artistas mais recentes, como Eduardo Sued, Rubens Gerchman e Sérgio Camargo.O Instituto Moreira Salles fica na Av. Marquês de São Vicente, 476, Gávea. A entrada é franca e a exposição fica aberta de terça a domingo, das 13 horas às 20 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.