Iluminugravuras, de Ariano Suassuna, em mostra no Rio

A partir de terça, público passeia por sua vida e literatura no Art Sesc do Flamengo

Agencia Estado

14 Junho 2007 | 18h00

Em seu 80.º aniversário, Ariano Suassuna ganha uma exposição que leva um pouco de seu universo ao Art Sesc do Flamengo, no Rio. A partir desta terça-feira, 12, o público poderá passear por sua vida e sua literatura, além de conhecer suas iluminogravuras (que integram imagem e texto) e obras de artistas plásticos influenciados por ele. Tudo foi disposto de modo a fazer brotar o interesse pela leitura de suas obras. Está lá, logo no início da mostra, uma reprodução da Pedra do Ingá, bloco de pedras com inscrições de milhares de anos, localizado em sua Paraíba, que o marcou para sempre. Também está exposto um pouco do Movimento Armorial. Tocada por Suassuna, a iniciativa fundiu elementos de arte erudita e as raízes da cultura popular nordestina. Nas salas, serão ouvidos depoimentos sobre o homenageado, dados por gente que ele próprio escolheu: Fernanda Montenegro, Nélida Piñon e um amigo não-famoso. "A intenção é aproximar o público desse universo do Suassuna, que não é conhecido, e estimular as pessoas sensorialmente. Não dá para encher a parede de textos, porque ninguém sai de casa para ler em pé", explica Ana Luiza Lima, da Sarau Agência de Cultura Brasileira, uma das organizadoras. "Tem muita gente que viu os filmes, mas nunca sentou para ler os livros". Uma linha do tempo mostra a vida do mestre desde o nascimento, em João Pessoa, ao reconhecimento como um dos mais importantes escritores da língua portuguesa - passando pela juventude em Pernambuco, a publicação de suas peças (Auto da Compadecida, O Santo e a Porca, O Casamento Suspeitoso e outras), o lançamento do Movimento Armorial, a posse na Academia Brasileira de Letras e a adaptação de seus textos para a televisão e o cinema. A exposição foi aberta na segunda, 11, para convidados. Terça e quarta, Suassuna estará no Sesc acompanhando tudo de pertinho. Na quinta-feira, ele segue para casa, para celebrar o aniversário com filhos e netos. No domingo, o escritor já havia participado de uma "aula-espetáculo" no Theatro Municipal do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.