Ike Turner, pioneiro do rock e ex-marido de Tina, morre aos 76

Ike Turner, que foi um pioneiro dorock'n'roll, mas acabou ficando mais conhecido pela acusação deque batia na ex-mulher Tina Turner, morreu na quarta-feira, aos76 anos, em sua casa, perto de San Diego. Seu agente, Scott Hanover, não informou a causa da morte. Após anos de ostracismo, Turner ensaiava uma volta. Emfevereiro, recebeu seu primeiro Grammy em 35 anos por umelogiado disco de blues. Também colaborava com as idéiasmusicais do produtor Danger Mouse, membro da dupla GnarlsBarkley. O ex-DJ Turner pode ser considerado uma espécie de inventordo rock'n'roll por sua canção "Rocket 88", de 1951. Nas décadas de 1960 e 70, teve enorme popularidade formandouma dupla com Tina e energizando as platéias com músicas como"Proud Mary" e "River Deep Moutain High". Mas Ike Turner era também um homem violento, segundo Tina eoutras pessoas, como o guitarrista Keith Richards, dos Stones,que disse tê-lo visto certa vez dando uma coronhada em umcolega músico. "Ike agia como um cafetão maldito", disseRichards à Vanity Fair em 1993. A autobiografia "Eu, Tina" e o filme "Tina" (1993) ajudarama fazer de Ike um dos mais notórios vilões da indústriafonográfica. A cantora disse que seu ex-marido se acostumou a abusardela e humilhá-la durante 16 anos, o que a teria levado a umatentativa de suicídio em 1968. Ele quebrou suas costelas, jogoucafé quente na cara dela, a queimou com um cigarro e socou seunariz com tanta frequência que a obrigou a fazer uma cirurgia-- sempre segundo a versão dela. Uma assessora de Tina Turner, que vive semi-aposentada naEuropa, declarou que "Tina está ciente de que Ike faleceu hoje.Ela não mantinha contato com ele havia mais de 30 anos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.