Ibope começa a medir audiência da TV vista fora do tempo real

A partir deste mês, o Ibope Media Lab começa a entregar uma nova medição de audiência de TV: aquela que resulta de programas gravados pelo telespectador em aparelhos do tipo DVR para serem vistos fora de seu tempo real. É o início da medição do chamado Time Shifted Viewing (TSV), que mais tarde há de somar dados de vídeo sob demanda (via TV e streaming) e dados da televisão vista pelo celular.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2014 | 02h05

Nesta primeira fase, a aferição consolida os resultados de audiência da programação gravada e assistida posteriormente à audiência já mensurada no Rio de Janeiro e em São Paulo e é destinada apenas às emissoras de TV. Só a partir de 2015, o instituto prevê que esses dados sejam oficialmente disponibilizados para todo o mercado, incluindo então agências de publicidade, e expandidos para as 15 praças que compõem o Painel Nacional de TV (PNT) do Ibope.

Também está previsto para 2015 o levantamento que consolidará o consumo da programação de TV sob demanda, o chamado Catchup TV. 

A ideia é que até o final do ano que vem, todos esses dados sejam balizados em um único relatório, para que emissoras e agências possam negociar com base em um painel completo do consumo de conteúdos.

Além da urgência em acompanhar o avanço do consumidor brasileiro no acesso à tecnologia, o Ibope cumpre a meta de se antecipar à chegada de um novo concorrente no ramo, o instituto alemão Gfk, que já começa a operar no País e deverá entregar seus primeiros dados até o fim do primeiro semestre de 2015.

Trocadas no berçário.
Vitória (Bianca Bin) fica desnorteada ao saber que foi trocada por Sandra (Isis Valverde) na maternidade em Boogie Oogie. E corre para contar a desgraça à rival, com Carlota (Giulia Gam), que reconhece na verdadeira filha um sinal de Fernando (Marco Ricca). No ar quarta.

Xingu e Serra Pelada, filmes vistos na Globo como minisséries, acabam de ser vendidos para a Polônia, pelo canal TVN, do TVN S.A Group.

Aliás, os dois títulos recém-exportados para a Polônia estão no catálogo que a Globo leva a Cannes, em outubro, para ser oferecido ao mercado internacional na MipCom, maior feita de TV do mundo.

E, por falar em MipCom, a Caos, produtora de Cao Hamburger, e a Revanche Produções, de Paulo Markun, estão entre as 14 produtoras que vão à MipCom pela primeira vez na delegação da BTVP - Brazilian TV Producers -, sigla da Associação Brasileira de Produtoras Independentes (ABPITV) no exterior.

A Brazilian TV Producers, que viaja com apoio da Apex - Agência Brasileira de Exportações, ligada ao governo federal - leva à MipCom, desta vez, 43 produtoras.

Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger seguem imbatíveis. A estreia de Rota de Fuga, estrelado pela dupla, rendeu liderança aos canais Telecine Premium e Pipoca no gênero de filmes, além do 2.º lugar para o Premium no ranking geral pago.

Mais conteúdo sobre:
Cristina Padiglione televisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.