<i>A Anunciação</i>, de Da Vinci, chega a Tóquio após polêmica

O quadro do século XV A Anunciação, de Leonardo da Vinci, chegou nesta quarta-feira, 14, ao Museu Nacional de Tóquio, onde será o astro de uma exposição dedicada à Itália que será aberta na terça-feira. Um porta-voz do museu disse à Efe que o quadro, cuja saída da Itália criou polêmica, chegou às 9h45 (21h45 desta terça-feira em Brasília), ao aeroporto Narita de Tóquio e foi levado ao centro às 13h30 (1h30 de Brasília), onde são realizados os trâmites alfandegários. A Anunciação deverá ser exposto na próxima sexta-feira na sala onde ficará até 17 de junho como parte da mostra A Mente de Leonardo, que integra o Festival Primavera Italiana, no Japão. O porta-voz do Museu Nacional de Tóquio não quis entrar na polêmica criada pelo transporte ao Extremo Oriente de uma obra exposta desde o século XIX na Galleria degli Uffizi, de Florença, e que foi avaliada em ? 100 milhões. Pintada por Da Vinci quando tinha 20 anos, por volta de 1472, A Anunciação tem quase um metro de largura por dois de comprimento, e representa o momento em que o arcanjo Gabriel comunica à Virgem Maria que ela será mãe do filho de Deus. A obra chegou na terça-feira a Tóquio em um avião da Alitalia, dentro de um contêiner especial à prova de choques e climatizado por meio de microchips. A Anunciação é exibido desde 1867 na Galleria degli Uffizi, de onde o quadro foi tirado pela última vez em 1940 para outra mostra. Desta vez, sua saída da Itália gerou polêmica nos círculos artísticos e políticos. Um senador chegou a se acorrentar a uma coluna da galeria de Florença em sinal de protesto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.