Humoristas do Pânico são detidos pela polícia no Rio

A mais nova vítima do quadro "Sandálias da Humildade", a atriz Carolina Dieckmann, da Rede Globo, vai processar o programa Pânico na TV, exibido pela Rede TV. Nesta quinta-feira, a tentativa do Repórter Vesgo (Rodrigo Scarpa) e de Ceará (Wellington Muniz) de convencer a atriz a calçar as sandálias terminou em uma delegacia. Eles prestaram depoimento e foram liberados horas depois.O advogado de Carolina, Ricardo Brajterman contou que a dupla do Pânico levou um guindaste para a frente do prédio onde mora a atriz, em São Conrado, zona sul, e teria tentado filmar o interior de sua casa. Ela não estava no local.Como a ação da equipe do Pânico teria causado constrangimentos ao filho de Carolina, de seis anos, que deixou o prédio escondido, a polícia foi acionada para executar um mandado de busca e apreensão. Como resultado, Vesgo e Ceará foram conduzidos até a Delegacia de Criança e Adolescente Vítima (DCAV).As fitas produzidas pela equipe passaram por uma perícia, mas não havia imagens do filho da atriz e o material foi liberado. "Eles ultrapassaram qualquer limite do razoável", afirmou o advogado de Carolina. Brajterman vai iniciar na Justiça uma ação de reparação por danos morais por invasão de privacidade e exposição pública. O advogado ressaltou que, por ser um programa humorístico, o Pânico não pode reivindicar os direitos de que goza a imprensa. "O que eles querem é humilhar. Não é um humor saudável", avaliou. Ele também argumenta que a exibição da fachada do prédio pode expor a atriz a riscos.Em "Sandálias da Humildade" a equipe do Pânico elege celebridades que considera antipáticas como alvo para a perseguição de Vesgo e Ceará. A vítima de maior repercussão foi o estilista e apresentador Clodovil, que também trabalhava na Rede TV e acabou demitido. O apresentador Jô Soares e a atriz Luana Piovani já calçaram as sandálias, a única maneira de se livrar da dupla.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.