Divulgação
Divulgação

'Homens de Papel', de Plínio Marcos, entra em cartaz em SP

O texto aborda o cotidiano de catadores de papel, dos moradores de rua marginalizados

estadão.com.br

23 de agosto de 2010 | 19h58

Bem recebida pelo público no último Festival de Teatro da Cidade de São Paulo, a peça 'Homens de Papel', de Plínio Marcos, entra em cartaz na capital paulista nesta terça-feira (24). Encenada pela Cia Amante de Teatro, a peça fica em cartaz no teatro Bibi Ferreira até 15 de setembro (sempre às terças e quartas, às 21h). A montagem ganhou o prêmio de melhor espetáculo na 2ª edição do Festival de Teatro, além de ter recebido prêmios em outras quatro categorias, inclusive a de melhor diretor para Eduardo de Paula.

 

O texto aborda o cotidiano de catadores de papel, moradores de rua marginalizados que buscam a libertação do sistema. Para reforçar o aspecto engajado do texto, o curta "Ilha das Flores" de Jorge Furtado, é apresentado no início do espetáculo.  A Cia Amante de Teatro traz improvisações, forte trabalho corporal  e a projeção de imagens e sons ao vivo. A peça  é a segunda de três montagens da companhia, formada há dois anos por atores do Teatro Escola Macunaíma. 

 

As apresentações homenageiam Plínio Marcos. Morto em 1999, o dramaturgo completaria 75 anos no dia 29 de setembro. A primeira encenação de "Homens de Papel", aconteceu em 1968, no Teatro Maria Della Costa, e trazia no elenco artistas como Elias Gleizer, Maria Della Costa e Walderez de Barros.

Homens de Papel - Teatro Bibi Ferreira (Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 931). Tel. (011) 3105-3129. R$30 e R$ 15 (meia-entrada). De 24 de agosto a 15 de setembro. Terças e quartas, às 21h.

Tudo o que sabemos sobre:
'Homens de Papel'Plínio Marcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.