Homenagens em todo o mundo a Kant e Julio Cortázar

Universidades, centros culturais e escritores prestam homenagens ao escritor Julio Cortázar e ao filósofo Emanuel Kant - hoje, são lembrados os 200 anos de morte de Kant e os 20 de Cortázar. Na Alemanha, três novas biografias resgatam a vida do filósofo, que também tem obras relançadas. Os três livros analisam partes distintas da vida e da produção dele, mas todos concluem que ele segue sendo "um dos mais influentes pensadores do mundo ocidental". Na Argentina, reedições e exposições também celebram a obra do escritor Julio Cortázar. Ele também será homenageado no México, onde a Universidade de Guadalajara promove, no fim de semana, encontro que vai reunir especialistas em sua obra, além dos escritores José Saramago, Gabriel García Márquez e Carlos Fuentes.O escritor português prêmio Nobel de literatura José Saramago já está no México para participar das homenagens a Cortázar e disse que ele deveria ter recebido o Nobel, pela "dimensão, importância e coerência artística total de sua obra".Saramago, que recebeu a medalha "Isidro Fabela" da Universidade Autônoma do México, disse que "a arte de contar de Cortázar é muito particular, além de do domínio extraordinário que demonstra ter da linguagem, Em minha opinião é um dos mais importantes escritores do século 20."Isso que tinha Cortázar e que de alguma forma o aproximou de Kafka, de pegar um fato cotidiano aparentemente sem nenhuma importância e desenvolvê=lo até o infinito", comentou Saramago, lamentando não ter conhecido pessoalmente o escritor como Carlos Fuentes e García Márquez, que participam com ele das homenagens ao escritor. "Eu não o conheci, mas o li muito, e creio que bem".

Agencia Estado,

12 de fevereiro de 2004 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.