Homem que lambuzou artista pega 28 dias de cadeia

O auto-denominado "terrorista cômico" inglês Aaron Barschak foi condenado a 28 dias de cadeia por ter jogado tinta vermelha sobre um artista que expunha seu trabalho numa galeria em Oxford, em maio deste ano. Ele é o mesmo que, em junho, invadiu a festa de aniversário do Príncipe William pulando o muro do castelo de Windsor fantasiado. Em maio, Barschak entrou na galeria onde os irmãos Jake e Dinos Chapman expunham suas obras e sujou de tinta Jake, a parede e um de seus trabalhos. À polícia, ele disse que estava fazendo uma obra de arte. Mas a explicação não convenceu. E, como ele se recusou a pagar uma multa de cerca de R$ 3 mil, o juiz o mandou para a cadeia. "É uma séria ofensa e eu não tenho opção que não seja mandá-lo para a cadeia", disse o juiz. "Você não mostrou absolutamente nenhum remorso pelo que fez e deixou claro que continuará a produzir fatos como este", completou ele. A indisposição de Barschak em se defender fez até seu advogado mudar de lado: ele disse que seu cliente merece um tratamento de choque, e que a prisão "pode abrir os olhos do réu".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.