Homem que extorquiu David Letterman ameaçou escrever um livro

Um produtor de televisão acusado de tentar extorquir o apresentador de televisão norte-americano David Letterman em 2 milhões de dólares ameaçou escrever um livro sobre os romances da estrela da TV com funcionárias, mostraram documentos apresentados no tribunal nesta quinta-feira.

REUTERS

15 de outubro de 2009 | 21h02

Um juiz de Connecticut ordenou a libertação dos informes do caso e uma lista de provas retiradas da casa de Joe Halderman, produtor do programa da CBS "48 horas", que está sendo acusado de tentativa de apropriação indébita no caso.

Segundo um dos documentos, Halderman disse a advogados de Letterman em uma reunião em um hotel de Manhattan que planejava "escrever um livro e publicar a informação" se não recebesse o dinheiro. Ele foi preso logo depois de depositar um cheque falso de 2 milhões de dólares em sua conta bancária.

No início deste mês, Letterman, de 62 anos, confessou em seu "Late Show with David Letterman" que fez sexo com mulheres que trabalhavam no programa. Ele disse à plateia que procurou as autoridades depois de receber um pacote ameaçando revelar os detalhes.

Os promotores disseram que Halderman apareceu na casa de Letterman em Manhattan em 9 de setembro e deixou um pacote no carro do comediante com um roteiro de uma página contando os romances de Letterman e uma carta exigindo "uma grande quantidade de dinheiro".

Halderman alegou inocência das acusações.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTELETTERMAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.