Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Homem atual foge de estereótipos, segundo estudo da Discovery

É cada vez maior a presença do homem interessado em compartilhar as tarefas do lar e se livrar da sina de repetir os passos dos pais. As novas tendências do comportamento masculino são evidenciadas por um mapeamento ao qual o Estado teve acesso exclusivo, feito pelo grupo Discovery, a partir de resultados de grupos de pesquisa qualitativos e questionários quantitativos, com mais 5 mil homens de 18 a 50 anos, de todos os nichos, na Argentina, Colômbia, México e Brasil, onde 1.250 homens foram ouvidos.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2014 | 02h06

Os brasileiros são mais moderninhos que a média consolidada entre os quatro países: 78% dos homens daqui, ante 71% na América Latina, concordam totalmente que "hoje em dia têm mais liberdade do que na época de seus pais". Outro ponto: 63% dos brasileiros (60% na América Latina) concordam totalmente que, "ao tomarem grandes decisões na vida, a felicidade e a satisfação pessoal são mais importantes do que qualquer coisa". 

Surpreende o índice de interessados em cuidar da aparência - 86%. Mas vanguarda tem limite: 74% deles reconhecem os termos de igualdade com as mulheres, mas só 56% (ante 46% na média latino-americana) se sentiriam confortáveis em ter uma mulher como chefe. 

O estudo foi batizado como "Pulso: Sentindo as Transformações do Novo Homem Latino-Americano" e foi realizado em parceria com a empresa Jo Mc Ilvenna, de Londres. Para o Discovery, é a chance de contemplar esse comportamento na programação de seus canais, lembrando que o carro-chefe da marca é predominantemente masculino. 

Para quem abre mão de cachê. Reynaldo Gianecchini aproveitou a brecha nos ensaios da peça A Toca para Praticar o Bem e posou para a campanha "Psicofobia é um crime", da Associação Brasileira de Psiquiatria - sem cachê. A ideia é alertar para a importância do tratamento de doenças mentais e para o fim do estigma que atinge quase 50 milhões de brasileiros que sofrem de transtorno psiquiátrico, como depressão, autismo, bipolaridade e esquizofrenia.

Sangue. O Especial Saga Crepúsculo, sequência dos quatro primeiros filmes da franquia, levou o canal Megapix ao 1.º lugar na TV paga. O feito valeu para o dia 15, quando estreou lá o filme Amanhecer - Parte 1, e para a reprise da maratona, no dia 17.

Sangue 2. Aliás, A Saga Crepúsculo - Amanhecer, Parte 1, é agora o título mais visto do ano nos pacotes básicos de TV paga.

Astrid Fontenelle grava em Guarulhos a 6.ª temporada do ótimo Chegadas e Partidas, e já se prepara para uma 7.ª safra do programa. O canal GNT garantiu o contrato para mais uma temporada.

Novelas que seduzem a audiência pelo estômago são o foco da apresentação de Mauro Alencar, doutor em telenovela, na Bienal do Livro, domingo, no estande Cozinhando com Palavras. Ele vai abordar Feijão Maravilha, Gabriela, A Moreninha, Pão Pão, Beijo Beijo, Chocolate com Pimenta e chefs da ficção, como Dalton Vigh (Fina Estampa).

Maisinha e Luisa Mell vão se juntar para um programa sobre bichinhos no SBT. O formato é da produtora Fremantle.

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.