Homem armado mata ator israelense na Cisjordânia

Um homem armado e mascarado matou a tiros na segunda-feira um conhecido ator e diretor israelense que trabalhava na cidade de Jenin, na Cisjordânia ocupada, anunciou uma fonte de segurança palestina.

REUTERS

04 Abril 2011 | 17h53

Juliano Mer Khamis, de 52 anos, foi morto em seu carro no campo de refugiados de Jenin, no norte da Cisjordânia, disse a fonte, acrescentando que o motivo ainda não estava claro.

"Estamos investigando", acrescentou a fonte.

Mer Khamis era o diretor do Teatro da Liberdade, em Jenin, o único local desse tipo no norte da Cisjordânia.

O projeto gerou hostilidade da parte de alguns palestinos. Em entrevista concedida à Reuters em 2009, Mer Khamis disse que isso se devia à "mentalidade do gueto" e à "ditadura da tradição" que ganharam força sob a ocupação israelense.

Muitos israelenses dos mundos do cinema e do teatro também expressaram choque com a morte de Khamis.

"Fiquei em estado de choque, parei de respirar. Ele era uma pessoa de quem eu gostava tanto. Esse é um assassinato absurdo, porque ele foi para lá para se doar", disse o diretor de cinema Avi Nesher.

Mer Khamis nasceu na cidade israelo-árabe de Nazaré, filho de mãe judia israelense e pai israelense, árabe cristão. Ele foi paraquedista no Exército israelense e retratou judeus israelenses em muitos de seus papéis no cinema e no teatro.

Ele apareceu em quase 30 filmes, incluindo "A Garota do Tambor", thriller americano de 1984, estrelado por Diane Keaton e baseado em um livro de John le Carré.

(Reportagem de Ali Samoudi)

Mais conteúdo sobre:
GENTEISRAELATOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.