Pixabay
Pixabay

Homem fazer tarefa doméstica não é favor, é obrigação

Não basta ‘ajudar’ a mulher em casa. É preciso realmente dividir afazeres e responsabilidades

Luciana Garbin, O Estado de S. Paulo

31 de março de 2022 | 03h00

Você quer ajudar sua mulher em casa? Então não a espere pedir. Tome a iniciativa, surpreenda. Você vive na casa, não? Ou ao menos a frequenta sempre? Então seja proativo e separe algumas horas para arrumar e limpar o cômodo em que deixou tudo espalhado ou sujo. Ou os cômodos. Mas faça isso sempre, não apenas uma vez por ano. 

Do mesmo modo, você costuma almoçar, jantar e/ou tomar café da manhã em casa? Então também pense em comprar os ingredientes e cozinhar os pratos do cardápio. Ah, você não sabe ou não quer? Ajude então tomando para si a tarefa de arrumar uma outra forma de alimentar sua família e a si próprio – delivery pode ser uma alternativa, mas não só. E desista de uma vez por todas dessa vida de só esperar que a sua mulher faça tudo. 

Ah, depois da refeição você fatalmente vai notar uma pilha de louças acumulada na pia. Mais uma vez, não espere pelos pedidos de socorro. Invista numa boa máquina de lavar louças – e a coloque para funcionar. Ou ponha o avental – e luvas emborrachadas se quiser –, arregace as mangas e veja o quão terapêutico pode ser lavar pratos, copos e panelas e já encontrar tudo limpo no dia seguinte. 

Não esqueça dos filhos. Eles são sua responsabilidade também, certo? E você sabe que demandas variam conforme a idade, mas banho e alimentação, por exemplo, são necessidades diárias? Então faça o que é preciso antes de sua mulher pedir. E sem esperar por elogios em série. Até porque, cá entre nós, ela já deve estar bem cansada de ter de sempre te agradecer por algo que também é sua obrigação... 

Se quer mesmo ajudar, não diga mais por favor que você AJUDA a sua mulher em casa. Isso parece conversa de quem cresceu acreditando que tarefas domésticas e familiares são só responsabilidade feminina. Não são. 

Do mesmo modo, não confunda mãozinha com uma grande ajuda. Mãozinha é mãozinha. Grande ajuda pressupõe dividir realmente as tarefas e responsabilidades diárias. E esta é uma outra conversa, bem mais adulta e madura. E que demanda energia e comprometimento das duas partes. 

Por fim, quando realmente incorporar essa rotina mais igualitária e saudável na divisão das tarefas domésticas, aproveite para ensiná-la a seus filhos, homens e mulheres. Para que eles também saibam que antigos comportamentos machistas impregnados nas pequenas coisas e rotinas do dia a dia não estão mais com nada...

 

Tudo o que sabemos sobre:
feminismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.