Holanda comemora 400 anos de Rembrandt

O mais antigo auto-retrato de Rembrandt o apresenta de cabelo encaracolado, com as faces redondas, um jovem de 23 anos cheio de confiança, com uma roupa que indicava um status social acima do qual ele pertencia - ele estava literalmente vestindo sua ambição. Mas quando vemos sua face 40 anos depois - com dezenas de auto-retratos feitos entre esse período -, sentimos que ele mais se parece um tio. Apesar desse senso de familiaridade, Rembrandt tem permanecido um mistério. Por séculos, sua história pessoal ficou envolta pelo romantismo de admiradores que preferiram perpetuar a lenda de um artista que trabalhou em meio a tanta obscuridade.Mas como a Holanda celebra neste sábado o aniversário de 400 anos de nascimento de Rembrandt, alguns dos mitos em torno de sua história começam a ser demolidos. Comparado com seus contemporâneos, como Vermeer, sua vida é surpreendentemente bem documentada - por exemplo, sua falência e seus casos com a corte estão registrados detalhadamente. ?O que emerge é um personagem desagradável que, pelo menos por uma vez, mostrou extrema crueldade?, diz o historiador Gary Schwartz referindo-se aos maus-tratos que o artista dispensava à sua amante Geertje Dircx. É uma opinião, mas a vida de Rembrandt e seu trabalho estão agora abertos ao público como nunca antes durante o festival Rembrandt 400, que se estende até o fim do ano.Cerca de 100 quadros foram emprestados aos museus holandeses, acrescentando, ainda, as 49 obras pertencentes à Holanda, o que permitiu a realização de uma série de mostras que dão luz a diferentes aspectos de sua produção. Rembrandt: Missão para um Gênio investiga seu uso de luz e movimento. Rembrandt e Caravaggio o compara com o mestre italiano. A Mãe de Rembrandt procura reunir as várias mulheres idosas que o artista e seus alunos retrataram. Rembrandt Judeu, que será aberta no fim do ano, foca-se nas relações do artista com vizinhos e patronos e os temas bíblicos.Seu aniversário é também celebrado com apelos comerciais bobos - o espaguete de Rembrandt, o chocolate de Rembrandt, o vinho de Rembrandt. Turistas se fotografam em frente das recriações feitas em bronze, em tamanho real, da pintura mais famosa do artista, Ronda Noturna, na Praça Rembrandt, em Amsterdã. O Festival Rembrandt de Escultura em Gelo contou com 280 mil visitantes e entre outras atividades há visitas guiadas pela cidade; um programa de rádio internacional; e uma leva de novos livros entre as milhares de publicações sobre Rembrandt.Rembrandt, o Musical, que estréia sábado no Royal Carre, com temporada de seis meses, reúne um elenco de estrelas do teatro holandês. O espetáculo, orçado em US$ 10 milhões, está focado nas relações do artista com três mulheres de sua vida e retrata uma visão romântica de Rembrandt, como um rebelde que despreza seus patronos para dar autenticidade à sua arte.O musical, escrito pelos compositores Jeroen Englebert e Dirk Brosse, tem uma produção digna de espetáculos da Broadway - por exemplo, imagens digitais de suas obras-primas são projetadas em um telão de nove metros de altura. O espetáculo termina com a morte de sua mulher Hendrickje e de seu filho Titus. Sozinho em seu ateliê, ele reflete sobre sua vida.?Minha esperança para o ano de Rembrandt é a de que, de alguma forma, nós pudéssemos ficar livres de imagens, que o olhássemos com olhos frescos?, disse Ernst van de Wetering, líder do Projeto Rembrandt e considerado o maior especialista no artista. ?Tantas pesquisas foram feitas e tão poucos desses estudos chegaram ao conhecimento de um público amplo?, afirmou ele. Van de Wetering se desprende da idéia de Rembrandt como um artista empobrecido, levado às alturas da criatividade por suas emoções inflamadas. Sua inventividade e originalidade foram frutos de trabalho árduo.Recentes análises de pinturas e gravuras permitiram uma reavaliação do que foi feito realmente pelo artista e o que foi pintado por alunos e imitadores. Um inventário de 1935 relacionou 611 óleos do pintor, mas as pesquisas do Projeto Rembrandt reduziram esse número quase à metade. Mesmo assim, novos trabalhos ainda são descobertos. Aniversário de 400 anos de nascimento de RembrandtRembrandt van Rijin, o maior pintor da época de ouro holandesa, nasceu há 400 anos, neste mesmo mês. Em sua prolífica carreira, Rembrandt produziu mais de 600 pinturas, 300 gravuras e 2 mil desenhos, incluindo mais de 80 auto-retratos. Mas sua vida foi destruída pela tragédia.1606Nasceu no dia 15 de julho, em Leiden, 9º dos 10 filhos de um moleiro e sua mulher1620Matricula-se na Universidade de Leiden, mas nunca inicia seus estudos1620-23Trabalha como aprendiz do pintor Jacob van Swanenburgh1625-26Estuda por seis meses com Pieter Lastman em Amsterdã antes de estabelecer ateliê em Leiden1628Seu trabalho é admirado pela corte real - importantes comissões se seguem1632Muda-se para Amsterdã, para a casa do negociador de arte Hendrick Uylenburgh. Pinta seu primeiro retrato de grupo, A Aula de Anatomia do Doutor Nicolaes Tulp1634Casa-se com a sobrinha de Hendrick, Saskia van Uylenburgh1639Compra uma casa em Amsterdã pela alta quantia de 13 mil guilders1641Nasce seu filho Titus - três bebês anteriores morrem na infância1642Completa o quadro Ronda Noturna. Saskia morre1654A amante de Rembrandt, Hendrickje Stoffels dá à luz sua filha Cornélia1656Rembrandt declara falência1663Hendrickje morre vítima da peste1666Rembrandt pinta A Noiva Judia1668Titus morre vítima da peste1669Rembrandt morre no dia 4 de outubro e é enterrado em WesterkerkFontes de pesquisa: Rembrandt House Museum, rembrandt400.com

Agencia Estado,

15 de julho de 2006 | 15h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.