'Hoje' abre a mostra Cinema e Direitos Humanos

O longa-metragem "Hoje", de Tata Amaral, abre a 7.ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, no Cinesesc, às 20h30. O filme venceu o Festival de Brasília de 2011 e deu à sua intérprete, Denise Fraga, o troféu Candango de melhor atriz. Esse belo trabalho remonta à memória da ditadura, e mostra como Denise Fraga, tão à vontade na comédia, é atriz dramática de primeira linha, o que já sabia quem a viu no palco interpretando Brecht.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 10h13

A história é baseada no romance "Prova Contrária", de Fernando Bonassi, e narra a chegada de uma mulher, Vera (Denise Fraga), ao seu novo apartamento. Imóvel adquirido com dinheiro da indenização recebida pelo desaparecimento do marido (o uruguaio Cesar Troncoso) nos anos de chumbo. Para deixar a posição do luto paralisante, Vera precisa exorcizar seus fantasmas, da mesma forma que um país necessita conhecer sua história, por dura que seja.

Programação - A mostra Cinema e Direitos Humanos na América Latina realiza-se nas 27 capitais brasileiras. Traz filmes inéditos do Brasil, como "Hoje", de Tata Amaral, e "O Dia Que Durou 21 Anos", de Camilo Tavares, e também de outros países, como o uruguaio "A Demora", de Rodrigo Plá, e o equatoriano "Com Meu Coração em Yambo", de Maria Fernanda Restrepo.

Nesta 7ª edição, a mostra presta homenagem ao mestre do documentário brasileiro, Eduardo Coutinho, que terá alguns dos seus filmes exibidos, como sua obra-prima "Cabra Marcado para Morrer" (em cópia restaurada), "Santo Forte" e "O Fio da Memória". Neste sábado, às 15 h, na Cinemateca Brasileira, Coutinho debate seus filmes com o público. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

7ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA DO SUL

Cinemateca (Largo Senador Raul Cardoso, 207), tel. (011) 3512-6111.

Cinesesc (Rua Augusta, 2.075), tel. 011) 3087-0500.

Grátis. Até 29/11 - www.cinedireitoshumanos.org.br.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaTata Amaral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.