Hitler de cera voltará a museu após reforma de cabeça decapitada

O novo museu de cera Madame Tussauds deBerlim anunciou na segunda-feira que uma estátua de cera deAdolf Hitler vai retornar a seu lugar assim que especialistastiverem restaurado sua cabeça, arrancada por um manifestante nodia da abertura do museu. Minutos depois de o museu ter aberto suas portas aopúblico, no sábado, um homem de 41 anos lutou com guardas desegurança e saltou sobre um cordão de isolamento para entrar nocanto escuro onde estava sentado o boneco de Hitler, comaspecto deprimido. Gritando "não à guerra!", ele arrancou acabeça da figura. O homem foi detido e liberado mais tarde, enquanto o caso éinvestigado. Ele disse ao jornal alemão Bild am Sonntag queestava indignado com a exposição, mas que, na realidade, lançouo ataque para ganhar uma aposta. O boneco de cera de Hitler desencadeou uma tempestade deprotestos na Alemanha, onde é proibida a exibição pública desímbolos nazistas. Críticos afirmaram que é inapropriado e de muito mau gostoexibir num espaço voltado ao entretenimento uma réplica dohomem que desencadeou a 2a Guerra Mundial e ordenou oextermínio dos judeus da Europa. Alguns chegaram a prever que a figura de Hitler pode atrairneonazistas interessados em homenagear o ditador nazista. Mas o Madame Tussauds defendeu na segunda-feira sua decisãode exibir Hitler e disse que vai recolocar em seu lugar afigura, que custou 200 mil euros, assim que ela tiver sidorestaurada. O processo pode levar semanas. "Hitler representa uma parte importante da história deBerlim, algo que não pode ser negado", disse o museu emcomunicado à imprensa. O museu disse que respeita as opiniões alheias e que tomougrande cuidado para retratar o ditador de maneira apropriada. Hitler era mostrado sentado diante de uma mesa, em umaréplica sombria de seu bunker. "Estamos estudando modificações estruturais para prevenir aocorrência de algo como isso", disse um porta-voz do museu. Umapossibilidade poderia ser uma tela de plástico ou vidroreforçado para proteger a figura de Hitler. A decapitação do boneco atraiu alguns elogios. "Finalmente um ataque bem-sucedido a Hitler", disse HenrykBroder, colunista do jornal Der Spiegel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.