Hilda Hilst é homenageada no Sesc

A partir de hoje, o Sesc Pinheiros homenageia a escritora Hilda Hilst, com leitura de textos, palestras e encontros com escritores e artistas. Hoje e nos dias 15, 18 e 22, às 20 horas, a história de uma das maiores escritoras brasileiras do século 20 será contada por Lygia Fagundes Telles, Mora Fuentes e Iara Jamra, entre outros. A entrada é gratuita. Nascida em Jaú, no interior de São Paulo, Hilda morreu em 4 de fevereiro de 2004, aos 73 anos. A escritora formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo em 1952. Mas foi na literatura que ela encontrou o trabalho que a faria famosa no universo cult da literatura, além de dona de uma numerosa bibliografia. Publicou 41 obras em ficção, poesia e dramaturgia. Ela vivia reclusa em sua fazenda na região de Campinas.Na prosa, destacam-se seus livros Tu Não Te Moves de Ti, Rútilo Nada, Estar Sendo ter Sido, Contos D´Escarnio. E sua refinada trilogia erótica, Contos Grotescos, Textos dEscárnio e Cartas de um Sedutor. Na poesia, gênero em que Hilda construiu uma obra consistente e altamente pessoal, ela publicou livros como Da Morte Odes Mínimas, Poemas Malditos, Gozosos e Devotos e Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão, além de uma série de outros. A escritora também explorou a crítica literária, como é o caso do livro Fluxo-Floema. Hilda recebeu alguns dos prêmios literários mais importantes do Brasil, como o Jabuti, o Grande Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte e o prêmio Moinho Santista, recebidos em 2002, pelo conjunto de sua obra.Homenagem a Hilda Hilst - Sesc Pinheiros - Rua Paes Leme, 195. Informações pelo telefone 3095-9400. Grátis.

Agencia Estado,

08 de março de 2005 | 10h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.