Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Helio Ferraz de Oliveira, que foi 'pedir as chaves' da Cinemateca, é o novo nº 2 de Mario Frias

O diretor do Departamento de Políticas Audiovisuais da Secretaria Nacional do Audiovisual assume, agora, como secretário adjunto da Secretaria Especial da Cultura

Redação, O Estado de S. Paulo

15 de junho de 2021 | 08h41

Helio Ferraz de Oliveira é o novo secretário adjunto da Secretaria Especial de Cultura. Diretor do Departamento de Políticas Audiovisuais da Secretaria Nacional do Audiovisual desde 30 de julho do ano passado, no auge do imbróglio da Cinemateca Brasileira, ele deixa o cargo agora para assumir o posto de número 2 da Cultura, no lugar de Andrea Paes Leme, que pediu sua exoneração no fim de maio.

A nomeação de Helio Ferraz de Oliveira como número 2 de Mario Frias foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 15.

Em 7 agosto de 2020, e já como secretário Nacional do Audiovisual Substituto, Helio Ferraz de Oliveira esteve na Cinemateca para ‘pedir as chaves’ da instituição. Ele foi acompanhado da Polícia Federal. Desde 2018, a Cinemateca era gerida pela Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp). A Acerp tinha um contrato assinado com o Ministério da Educação, numa parceria com a TV Escola, válido até o fim de 2019 e não renovado. O contrato de gestão da Cinemateca, assinado até 2021, estava incluído em um anexo a esse outro documento. Naquela ocasião, o Governo assumiu a gestão - e agora, em portaria publicada em 9 de junho, começou a se organizar para escolher a organização social para administrar a Cinemateca. As regras do edital, no entanto, ainda não foram divulgadas - mas um estudo preliminar está publicado no site da Secretaria Especial da Cultura. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.