Hebe comemora 18 anos de SBT

O restaurante Leopolldo Plaza, nos Jardins, estava cheio na tarde de ontem à espera de uma convidada ilustre. Hebe Camargo havia marcado com convidados e imprensa para falar sobre os 18 anos de seu programa no SBT e contar histórias divertidas dos seus 75 anos de vida, completados em 8 de março. Mas a conservadíssima e simpática loira demorou mais de uma hora para chegar. Quando finalmente apareceu, foi logo justificando sua demora. "Olha gente, desculpe o atraso. É que eu parei ali na porta para dar uns selinhos e receber outros", justificou Hebe após sua entrada triunfal. "Eu estou tremendo perto de vocês. E sabe por quê? Porque eu sou igual a vocês. Quer dizer, igual a quase todos vocês. Aquela barbinha ali, por exemplo, eu não tenho no rosto. Só lá embaixo", disse. "E podem perguntar o que quiserem. Para mim, não existe pergunta indiscreta", complementou. Hebe foi logo contando como nasceu essa "mania" de dar selinhos nos amigos. Disse que o primeiro beijinho foi dado em Rita Lee. "Ela já chegou fazendo biquinho. Aí foi inevitável e eu até gostei da idéia", conta, rindo. E contou que, até agora, ninguém recusou um selinho dela. "O único que ´negou´ foi o Vitor Fasano. Foi um beijo comprido, língua para lá, língua para cá. Nossa, foi uma maravilha! É que ele foi falar como eram os beijos técnicos das novelas e acabamos nos empolgando. Ele me debruçou e... pá! Foi bom demais." Mas apesar de tantos beijos e duas vezes viúva, Hebe está sozinha. E não se conforma com sua solidão amorosa. Hebe quer encontrar um namorado português para dividir os momentos em que passa fora dos estúdios do SBT, na Anhangüera. "O (empresário) Antônio Soares Franco veio ao meu programa um dia desses. Mas ele é casado, o que é uma pena", diz a apresentadora, que foi casada com Décio Capuano e Lélio Ravagnani. A escolha de um português faz todo sentido. Hebe é apaixonada por Portugal e devota fanática de Nossa Senhora de Fátima. Aliás, a imagem da santa é um dos presentes que ela mais recebe no seu programa. "Eu não desisti de ter um programa em Portugal. Tenho planos e tempo para isso. Sou muito jovem, tenho 18 anos ainda", brinca. Conflitos com a Globo. E namoro com a Record - Quando perguntaram à Hebe em quem ela se espelhava como comunicadora, ela foi clara: em ninguém. E não é para menos. Hebe foi uma das fundadoras da televisão brasileira, em 1950, e uma das três mulheres que mais tempo estão na tevê no mundo, ao lado da jornalista norte-americana Barbara Walters e da argentina Mirtha Legrand. Com mais de meio século de tevê, não era de se espantar que muita gente já tenha sentado no famoso sofá da apresentadora. Mas hoje, Hebe reclama que a concorrência vem prejudicando seu trabalho. "A Record e a Band até liberam seus contratados. Mas a Globo não abre mão e eu adoraria receber alguns artistas. Mas eles acham que estariam alimentando o meu programa. Eu é quem estaria enaltecendo o deles", explica. Mas Hebe Camargo diz que não sofre com esses pormenores e prefere focar sua atenção em quem a valoriza. Por exemplo, ela foi convidada recentemente a migrar para a concorrente Record. "Não escondi de ninguém que recebi um convite da Record. Mas quando o Silvio soube, me mandou uma carta que eu até chorei e decidi não largar o SBT", diz Hebe, cujo contrato na casa vence em dezembro. "Mas o (Guilherme) Stoliar já me chamou para renovar o contrato", diz ela, que também pretende gravar mais um disco neste ano, com participações especiais e direito até à turnê. Hebe também revelou como mantém as pernas bonitas. "Não faço exercícios, não gosto. Faço drenagem linfática. É ótimo porque adoro ´manguaçar´ na véspera e depois tiro todo o excesso. Mas eu não fico de porre não, viu?" Antes do final da coletiva, uma jornalista levantou a mão para pedir algo à Hebe. "Selinho não, hein!" Mas era exatamente o que a moça alta e loira queria. Por insistência, Hebe se levantou e lascou um selinho nela. Não fez cara de quem adorou, mas não perdeu a simpatia no último minuto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.