Reprodução/HBO Max/CCXP
Reprodução/HBO Max/CCXP

HBO Max mostra suas apostas para 2022 na CCXP Worlds 21

Serviço de streaming apresentou o que deve estrear na plataforma nos próximos meses entre produções internacionais e locais, com destaque para o lançamento de 'Peacemaker'

Daniel Silveira, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2021 | 23h05

O painel da HBO Max na CCXP Worlds 21 começou apresentando um dos principais lançamentos da plataforma para 2022, a série Peacemaker, derivada de Esquadrão Suicida, anti-herói da DC. A produção volta com a presença de John Cena vivendo o papel título. "Estou animado e nervoso, a gente fez uma série intensa", disse o ator. "Me diverti muito filmando e espero que todo mundo goste", continuou.

Na entrevista, o ator defendeu o lado heroico de seu personagem e brincou respondendo perguntas da HBO Max Brasil. Também falando da série, o painel contou com a presença do criador James Gunn, que apresentou um novo personagem, escudeiro de Peacemaker, chamado Vigilante, interpretado por Freddie Stroma. A série estreia em 13 de janeiro na plataforma de streaming.

Além disso, o painel reafirmou a data de estreia da segunda temporada de Euphoria, em 9 de janeiro, e do novo programa de Angélica, Jornada Astral, sobre astrologia, dia 21 de dezembro. Mostrou também o investimento da plataforma em produções nacionais. Vão entrar no catálogo do serviço de streaming séries e reality shows. Pabllo Vittar e Luisa Sonza apresentam o Queen Stars Brasil, que estreia em março de 2022, ainda sem data. Todas as temporadas da animação Irmão do Jorel também entrarão no serviço.

O painel também mostrou trechos de House of the Dragon, spin off de Game of Thrones, com fatos que aconteceram antes da história principal, também com estreia prevista para 2022. Além disso, mostrou uma reunião do elenco de Harry Potter no programa "Harry Potter 20 Anos: De Volta a Hogwarts', que vai estrear na plataforma em 1º de janeiro de 2022.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.