"Hairspray" fatura oito prêmios Tony

O musical Hairspray faturou oito prêmios Tony, o Oscar do teatro americano, entre eles o de melhor musical. A cermiônia de entrega dos prêmios aconteceu no domingo no Radio City Music Hall, em Nova York. Versão do filme homônimo de John Waters, Hairspray concorria em 13 categorias.Além do troféu de melhor musical, a montagem ficou ainda com os prêmios de ator de musical (Harvey Fierstein), atriz de musical (Marissa Jaret Winokur), ator coadjuvante de musical (Dick Latessa), música (Scott Wittman e Marc Shaiman), direção de musical (Jack O´Brien), figurino (William Ivey Long) e livreto (Mark O´Donnell e Thomas Meehan). Sucesso na Broadway, Hairspray estreou há quase um ano. Sua história tem uma tema recorrente no imaginário dos Estados Unidos: a preocupação de adolescentes com aceitação social, integração e romance, temperada com muita dança, na Baltimore de 1962. Entretanto, os prêmios Tony conquistados por Hairspray se concentraram na seara dos musicais. Das categorias em que todos os gêneros concorriam, o espetáculo Take Me Out e a remontagem de Long Day´s Journey Into Night saíram-se melhor. Take Me Out, que conta a história de um jogador de beisebol gay foi consagrada como a melhor peça, além de ter vencido nas categorias melhor ator coadjuvante (Denis O´Hare) e direção (Joe Montello). Já o texto clássico de Eugene O´ Neill levou os Tonys de melhor remontagem, ator (Brian Dennehy) e atriz (Vanessa Redgrave). Esta foi a primeira vez que Vanessa Redgrave venceu um prêmio Tony. Ela é dona de um Oscar por Julia, em 1978. Emocionada, a veterana atriz lembrou da montagem original da peça, que ela viu em 1956, ao agradecer pelo prêmio: "Quero agradecer aos atores que me inspiraram em 1956, abriram minha cabeça e mostraram o que o teatro poderia ser". APBanderas deixou escapar o prêmio de melhor atorOutra figura conhecida no cinema concorria a um Tony de melhor ator: Antonio Banderas, por Nine. Derrotado por Harvey Fierstein, de Hairspray, Banderas viu a peça de que participou, uma adaptação do filme Oito e Meio, de Federico Fellini, conquistar os prêmios de melhor remontagem de musical e atriz coadjuvante de musical (Jane Krakowski). O cantor Billy Joel conquistou o prêmio de melhor orquestração por Movin? Out, musical baseado em suas canções. Movin? Out venceu ainda o Tony de melhor coreografia. A montagem de La Boheme, a ópera de Puccini, por Baz Luhrmann, diretor do filme Moulin Rouge, levou dois prêmios: melhor cenografia e iluminação. A escolha dos vencedores do prêmio Tony é feita por cerca de 700 membros da comunidade teatral americana e jornalistas. Confira a lista dos vencedores do Tony 2003: Peça: Take Me Out Musical: Hairspray Remontagem Musical: Nine Remontagem Peça: Long Day´s Journey Into Night Ator / Drama: Brian Dennehy (Long Day´s Journey Into Night) Atriz / Drama: Vanessa Redgrave (Long Day´s Journey Into Night) Ator / Musical: Harvey Fierstein (Hairspray) Atriz / Musical: Marissa Jaret Winokur (Hairspray) Ator Coadjuvante / Peça: Denis O´Hare (Take Me Out) Atriz Coadjuvante / Peça: Michele Pawk (Hollywood Arms) Ator Coadjuvante / Musical: Dick Latessa (Hairspray) Atriz Coadjuvante / Musical: Jane Krakowski (Nine) Direção / Peça: Joe Mantello (Take Me Out) Direção / Musical: Jack O´Brien (Hairspray) Evento teatral: Def Poetry Jam Coreografia: Twyla Tha (Movin? Out) Música: Scott Wittman y Marc Shaiman (Hairspray) Melhor Orquestração: Billy Joel e Stuart Malina (Movin? Out) Iluminação: Nigel Levings (La Boheme) Figurino: William Ivey Long (Hairspray) Cenografia: Catherine Martin (La Boheme) Livreto: Mark O´Donnell e Thomas Meehan (Hairspray)

Agencia Estado,

09 de junho de 2003 | 01h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.