Habermas é premiado em Frankfurt

Cerca de uma centena de pacifistas se manifestaram hoje contra os ataques norte-americanos ao Afeganistão em frente à Igreja São Paulo, em Frankfurt, onde o filósofo alemão Jürgen Habermas recebe o Prêmio da Paz, de US$ 12 mil, concedido pelos livreiros Alemães, por sua obra, na qual de acordo com a justificativa do prêmio sempre coloca a liberdade e a justiça como ponto central da democracia.Apesar do motivo principal da manifestação fosse o protesto contra os Estados Unidos, alguns dos participantes expressaram críticas também à premiação de Habermas, que não condenou os ataques contra o Afeganistão, mas, ainda que timidamente, aprovou a ação norte-americana."É absurdo que o Prêmio da Paz seja recebido por alguém que esteja justificando a guerra", disse um dos manifestantes.Em uma entrevista coletiva ocorrida ontem na Feira do Livro de Frankfurt, Habermas disse que "do poto de vista normativo, pode-se dizer que os Estados Unidos estão fazendo uso de sua legítima defesa", e em seguida acrescentou "se isso é correto ou não só o saberemos depois de quatro meses ou quatro anos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.