Há 20 anos morria Cazuza

O cantor foi uma das primeiras personalidades brasileiras a reconhecer publicamente que estava com Aids

Camila Matos, do estadão.com.br,

07 de julho de 2010 | 12h49

Foto: Ana Stewart/AE
  Uma das primeiras personalidades brasileiras a reconhecer publicamente que estava com Aids, o cantor e compositor morreu no dia 7 de julho de 1990, aos 32 anos de idade.

 

Cazuza descobriu que estava com o vírus em 1987, durante a turnê de lançamento do álbum "Só se for a 2". Nos 3 anos seguintes, o cantor passou a viajar constantemente em busca de tratamentos alternativos para a doença.

 

Veja também:

Confira a playlist com os maiores sucessos de Cazuza

Confira dados sobre a Aids no Brasil e no mundo

 

Após uma melhora em seu quadro de saúde, Cazuza lançou em 1988 o álbum "Ideologia", um de seus maiores sucessos. No ano seguinte, voltou a ficar doente, e veio a público revelar que estava com o vírus HIV.

 

Em outubro de 1989, depois de quatro meses seguindo um tratamento alternativo em São Paulo, Cazuza viajou novamente para Boston, onde ficou internado até março de 1990.

 

Cazuza lançou ao todo 10 discos durante a carreira, sendo 5 deles a frente da banda Barão Vermelho.

 

Sociedade Viva Cazuza

 

A Sociedade Viva Cazuza também completa 20 anos em 2010. A organização foi fundada em 1990, em memória do cantor e compositor. Naquele ano, a Sociedade iniciou os trabalhos em parceria com o Hospital Gaffrée e Guinle, no Rio de Janeiro, passando a atender crianças e adolescentes com o vírus HIV.

 

Em 1992 iniciou um trabalho independente fornecendo medicamentos, exames e assistência a pessoas carentes portadores do HIV. Em 1993, após conseguir a cessão de uso de um imóvel da Prefeitura do Rio de Janeiro, foi criada a primeira Casa de Apoio Pediátrico do Município. A Casa tinha como finalidade fornecer abrigo, tratamento médico, educação, reintegração familiar, lazer e cultura.

 

Atualmente, a Sociedade Viva Cazuza possui o projeto de Adesão ao Tratamento, em que atende 140 pacientes por mês, pela rede pública de saúde.

 

Mais conteúdo sobre:
CazuzaAids

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.