Guitarra em substituição ao violão

Operada do cisto na mão direita em dezembro, Adriana tem tocado cada vez mais guitarra - por ser estreita e amplificada, tocá-la não dói. A distância do instrumento companheiro desde os 6 anos já causou mais sofrimento. Ela agora tira proveito da situação. A falta de intimidade a leva a aprender coisas novas.

O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2012 | 03h10

No Festival de Montreux, em julho, apresenta com Davi Moraes e Pedro Sá um show para três guitarristas. "Meus violões estão quietinhos... Não estou com a menor pressa", brinca. / R.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.