Guia revela o melhor da comida regional

Comer pratos típicos de quase todas as regiões do País não é problema para quem mora ou visita São Paulo. Pegando carona nas páginas do livro Viagem Gastronômica Através do Brasil, de Caloca Fernandes (Ed. Senac, 256 págs., R$ 80), a Agência Estado montou um roteiro de restaurantes que servem alguns dos 136 pratos típicos regionais descritos no livro . Pode-se saborear em São Paulo, por exemplo, o autêntico tucupi - um caldo feito do sumo da mandioca amarela. Chama-se, aliás, Tucupy o melhor restaurante paulistano de culinária do Norte. Com um cardápio do Pará e do Amazonas, sua atração principal é o pato no tucupi (R$ 22), a mais conhecida receita do Pará. Outras delícias da cozinha paraense são preparadas no restaurante: maniçoba (R$ 16), feita de folhas de mandioca moídas fervidas durante quatro dias (ou sete, na receita de Fernandes) e ingredientes da feijoada, como carne seca, paio, língua, rabo, além de bucho de boi, costuma ser preparada nos dias de festa. As frutas da região, açaí, cupuaçu, tapereba, bacuri e graviola, são a base para deliciosas sobremesas, como os sorvetes (R$ 5) que vêm direto de Belém. A polpa do cupuaçu, que chega a medir 60 cm, rende doces saborosos, como o crepe com calda de chocolate (R$ 8). O sorvete de tapioca (goma feita da mandioca) é o mais pedido no restaurante, segundo seu proprietário, Paulo Leite. A goma também é usada em outras sobremesas, como o pudim (R$ 8) . O Tucupy também serve sopa de piranha (R$ 8,90), embora ela seja um prato típico do Centro-Oeste, mais especificamente do Mato Grosso do Sul. Outra receita goiana nossa conhecida, como a empada, pode ser encontradas no Rancho da Empada. Prato mais famoso do Paraná, o barreado, feito com maminha de alcatra, pode ser degustado no Tordesilhas, que prepara pratos de todas as regiões do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.