Gugu volta com "cartas de carinho" e jornalismo light

O apresentador Gugu, do Domingo Legal não pediu desculpas ao público no seu programa de ontem, depois de apresentar uma reportagem com dois falsos integrantes do Primeiro Comando da Capital, no dia 7, e ter seu programa suspenso por determinação judicial na semana passada. Ao contrário, Gugu ignorou o caso até a última hora do seu programa, quando apresentou uma senhora que havia ido ao Deic no dia em que o apresentador foi depor. A senhora queria abraçá-lo e Gugu pediu para a produção levá-la ao programa. "Aquilo lá estava uma loucura. Todos nós temos deveres perante à Justiça. Quem não tem problemas, não é mesmo?", disse ele, conversando com a mulher.Antes disso, em alguns momentos, Gugu tratava o assunto com ironia. "Hoje Deus nos abençoa com este dia lindo, um céu azulzíssimo (sic)", disse o apresentador na abertura do programa. "No último programa...não Liminha, não foi na semana passada (risos), nós havíamos exibido um grupo...", acrescentou ele, chamando um grupo de dança.Durante as mais de quatro horas de programa, Gugu citou nomes de ilustres que o enviaram "cartas de carinho". Gugu não leu o conteúdo das cartas, mas eram provavelmente mensagens congratulando a volta do apresentador. Dentre os "amigos" foram citados o senador Aloísio Mercadante, o presidente da Nestlé, Ivan Zurita, os apresentadores Otávio Mesquita, Márcia Goldschmidt, Mara Maravilha, e os colegas de casa Hebe, Oscar Magrini, Fernando Rancoleta (diretor de Elenco) e Moacir Góes. Gugu não deixou de apresentar informações jornalísticas. Mas em vez de reportagens policiais, Gugu apresentou a notícia de um homem que caiu do telhado e se machucou, um motorista que perdeu a direção do carro e bateu no muro, entre outras.Mas o Domingo Legal foi praticamente todo recheado de apresentações musicais, como Alexandre Pires, Daniela Mercury e os convidados Vavá, Eliana, Kelly Key, Mário Veloso e outros. Exibiu também uma matéria com o cabeleireiro Jassa e outra sobre os benefícios de uma dieta equilibrada. A Justiça poderá decretar hoje a prisão preventiva de Amilton Tadeu dos Santos, conhecido como Barney. Ele é o produtor de pegadinhas que participou da reportagem falsa e também é acusado de ameaçar uma testemunha do caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.