Instagram/@rosemiriamoficial
Rose Miriam Di Matteo, Gugu Liberato e filhos. Instagram/@rosemiriamoficial

Gugu Liberato: advogados garantem que têm documento de Rose Miriam que muda rumos de herança

Apresentador teria argumentado que fez doação para “companheira de muitos anos” no processo para conseguir Green Card

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2020 | 10h00

Os advogados de Rose Miriam Di Matteo afirmam que têm um documento, em inglês, assinado por Augusto Liberato, no processo para o pedido de Green Card para toda a família, e que comprova que o casal tinha união estável.

O apresentador sonhava em viver nos Estados Unidos com os filhos, longe dos holofotes. Para isso, entrou com processo para conseguir a documentação junto as autoridades americanas, de acordo com reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo, 27. 

Uma das maneiras de conseguir o Green Card é um investimento nos Estados Unidos. Em 2016, pelas regras, o mínimo para esse investimento era US$ 500 mil, além de comprovar a origem da quantia. Na tradução juramentada e reconhecida em cartório, segundo os advogados de Rose, Gugu declara que tinha uma fortuna de mais de R$ 200 milhões e que teria doado parte do dinheiro para a mãe dos três filhos: “tenho uma companheira de muitos anos, Rose Miriam Souza Di Matteo, que é mãe de nossos três filhos: João, Marina e Sofia”. 

Em outro momento do pedido: “presenteei US$ 550 mil da minha conta para uso pessoal da minha companheira”. O apresentador encerra a documentação dizendo: “declaro que o que acima exposto é verdadeiro e correto, tanto quanto é do meu conhecimento, sob pena de perjúrio”.

Desde a morte de Gugu Liberato, em 2019, Rose Miriam Di Matteo pleiteia, na Justiça brasileira, o direito à herança. Esse novo documento deve ser analisado, no processo de reconhecimento de união estável.

Na leitura do testamento, o apresentador teria deixado a maior parte do dinheiro para os filhos, 75%, e o restante para os sobrinhos - sem mencionar o nome de Rose.

Ao mesmo tempo, um suposto parceiro de Gugu declarou, após a morte do apresentador, que ambos viviam um romance. Ele entrou na Justiça com processo de reconhecimento de união estável homoafetiva. Thiago Salvático pede a partilha de bens acumulados por ambos no período em que conviveram. Em 28 de maio deste ano, ele teria desistido da ação para comprovar relacionamento com Gugu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Memória Gugu Liberato: família disponibilizará acervo em projeto

Itens históricos e pessoais ligados à carreira do apresentador poderão ser vistos em 'futuro próximo'

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2020 | 17h39

A família de Gugu Liberato anunciou nesta quarta-feira, 8, a realização do projeto Memória Gugu Liberato. O anúncio foi feito na semana em que o apresentador, morto em 2019, completaria 61 anos de idade na próxima sexta-feira, 10.

O Memória Gugu Liberato está organizando um acervo que reúne peças que contam os 40 anos da trajetória de Gugu, em parceria com a empresa Vida em Ordem.

Entre os materiais disponíveis estarão figurinos, discos, produtos licenciados, fotos e até mesmo quadros feitos com rolhas, um hobby do apresentador (leia mais aqui).

Há também itens pessoais, como cartões recebidos de Silvio Santos, fotos ao lado de Julio Iglesias, estatuetas do Troféu Imprensa, discos de ouro, entre outros.

"Todo este acervo tem como objetivo, num futuro próximo, criar uma mostra e oferecer gratuitamente para faculdades de jornalismo, inclusive a Casper Líbero, onde ele se formou", informa a nota enviada pela assessoria da família de Gugu Liberato.

Confira algumas imagens do acervo do projeto Memória Gugu Liberato divulgadas nesta quarta-feira, 8:

 

Tudo o que sabemos sobre:
Gugu Liberatomuseu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.