Gugu arma esquema para dar seu depoimento

Um grupo de policiais, com coletes à prova de bala, barrava a entrada de curiosos na frente do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Todos queriam ver o apresentador Augusto Liberato, o Gugu, que ia depor no inquérito que apurou a entrevista com dois falsos integrante do Primeiro Comando da capital (PCC) exibida no dia 7 pelo Domingo Legal, do SBT. Entre os curiosos, a cabeleireira Lucimara Aparecida da Silva, de 34 anos, que saiu às 8h30 de casa, na região de Santo Amaro, na zona sul, segurando a filha de um mês no colo e outra de 10 anos pela mão.Enquanto isso, num condomínio de Alphaville, Gugu seus seguranças, seu advogado e um sobrinho, bolavam uma pegadinha para despistar os jornalistas. O sobrinho vestiu um terno bege como o do apresentador, entrou num helicóptero e seguiu para o Campo de Marte, localizado a um quilômetro do Deic, entrou correndo em uma Blazer, seguido por seguranças. Outro helicóptero pousou pouco depois, desta vez, trazendo o apresentador.Eram 13h10 quando ele chegou ao Deic. Entrou no estacionamento do prédio, pelos fundos, evitando a entrada principal. Por uma hora e meia, o apresentador foi ouvido pela polícia. Foi tão convincente que um dos promotores que acompanham o caso disse que, se não conhecesse as provas, acreditaria na versão do apresentador. Na saída, outro esquema montado para despistar quem desejasse segui-lo. Mais uma vez, o ?sósia? entrou em ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.