Gueixa de 98 anos atrai clientela no Japão

Kokin canta e toca instrumento; tradição vem desaparecendo.

BBC Brasil, BBC

03 de dezembro de 2007 | 09h55

A tradição das gueixas vem perdendo a força no Japão moderno, mas Kokin, de 98 anos, a mais velha profissional em atividade no país, continua atraindo a atenção.Kokin, apelido de Kayo Kaburaki, canta e toca um instrumento de cordas tradicional - shamisen - no balneário de Atami, perto da capital, Tóquio.Dança e maquiagem elaborada ela abandonou.Ao contrário do que se pensa, as gueixas japonesas não são prostitutas. São mulheres que entretêm os homens com boa conversa, dança e música. Kokin diz que ainda está interessada em encontrar homens jovens, mas como amiga. Namorado, ela diz que não arranja mais.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.