Gucci e Prada confirmam liderança nas passarelas

Em uma temporada de lançamentosassombrada pelos atentados terroristas nos Estados Unidos, Guccie Prada provam em Milão que continuam sendo as marcas mais influentes doplaneta, com coleções que se destacam mais pela simplicidade epela beleza do que por looks austeros. Os lançamentos da temporada fashion da cidade italiana terminam amanhã comos desfiles de Pucci e do popular Roberto Cavalli.Com a temporada de Nova York interrompida e a de Londres em versão reduzida, coube a Milão sediar aprimeira série de lançamentos convencionais da estação, ainda que alguns compradores e editores tenham decidido nãoviajar até a cidade. A moda internacional está longe de seufuncionamento normal: o lançamento das ações da Prada no mercadofinanceiro, planejado para os próximos meses, foi adiado"indefinidamente" e a previsão de lucros da Gucci para o anode 2001 foi abalada.Outro indicativo da incerteza que atravessa o mercado, o criador de tendências Helmut Lang cancelou de seu desfile em Paris alegando querer mostrar seu apoio a Nova York realizando umlançamento online no mesmo dia, em seu show-room. Mas a modavista nas passarelas até agora parece dizer o contrário. Para Tom Ford, "roupas bonitas são importantes nestemomento". "Ninguém vai querer parecer triste, daqui para frente estar bonito é respeitoso por reafirmar o futuro."Assim, eleapresentou uma coleção com uma mulher menos austera e maisromântica. Com inspiração nos anos 70, a Gucci aposta em umaprimavera 2002 com calças largas trespassadas, jaquetas decamurça, casacões com cintos baixos e vestidos de cetim compétalas de flores vazadas.Miuccia Prada fez uma coleção básica e sofisticada, com peçascomo finíssimos cardigãs, calças-pijama e tricôs algumas comtoques marroquinos ou indianos. Para a estilista, o segredo daestação está na sobreposição: coletes sobre tops, cardigãs sobrecamisas tipo pijama e assim por diante.A influência hippie apareceu com força na coleção de Dolce &Gabbana, grife que abriu a temporada em Milão, em túnicas de chiffon com aplicações de rosas e jeansde couro com arco-íris. Donatella Versace, por sua vez, promoveuum festival de contrastes, com tonalidades flúor e estampas.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2001 | 13h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.