Divulgação
Divulgação

Grupos estreantes e consagrados compartilham experiências em festival

Mostra Lugar Nômade Dança apresenta três espetáculos por noite na sede da Corpos Nômades

HELENA KATZ - ESPECIAL PARA O 'ESTADO',

24 de agosto de 2012 | 03h08

São duas semanas de programação, de hoje até 2 de setembro, sempre às sextas, às 21 h, e sábado e domingo, às 20h30, misturando jovens artistas e profissionais com carreira já estabelecida.

A Mostra Lugar Nômade Dança apresenta três espetáculos por noite, tem direção artística de João Andreazzi, o criador da Cia. Corpos Nômades (www.ciacorposnomades.art.br), e ocorre na sede da companhia (Rua Augusta, 325, São Paulo) batizada de Lugar, e hoje um endereço de referência na dança contemporânea.

Trata-se de um exemplo no uso do dinheiro público. Com fundos do 12.º Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo e do Prêmio Procultura de Estímulo ao Circo, Dança e Teatro 2010, da Funarte, Andreazzi realiza, pela quinta vez, um evento que se consolida como um espaço para encontro, circulação e reflexão, e assim robustece a dança brasileira.

Em entrevista por telefone, João Andreazzi conta que continua movido pela mesma força que o levou a alugar um espaço para a sua companhia poder consolidar-se. "Na época, completará seis anos em dezembro, tinha a necessidade de um lugar que abrigasse não somente o meu corpo, mas também o de outros artistas, igualmente dedicados a trabalhos investigativos. A mostra veio dessa mesma percepção.

Este ano, recebemos projetos de vários Estados brasileiros e também de Múrcia e de Madri, da Espanha; no ano passado, vieram outros, da Argentina. O bom é que agora podemos oferecer uma ajuda de custo entre R$ 700 e R$ 800 para quem participa dele. E para os outros artistas, pudemos aumentar o cachê para R$ 3 mil a R$ 4mil."

Esta edição mostra, além dos espetáculos, a sua já tradicional Sessão Meia-Noite Olho Neles (25/8 e 1.º/9, às 24 h), espaço dedicado aos jovens; o Lugar em Reflexão, para discutir criação e difusão da dança (25/8 e 1.º/9, às 16 h); e o Test-Tube Happening (dia 26/8, às 16 h), no qual a Cia. Corpos Nômades compartilha o andamento de seu próximo espetáculo. Desta vez, em torno da Sinfonia Muller e Mahler, participação também do Projeto Axial e de Vanderlei Lucentini.

A 5.ª Mostra Lugar Nômade Dança recebeu 64 projetos vindos de São Paulo, Rio, Porto Alegre, Fortaleza, Natal, Salvador, Minas Gerais e Espanha, e a curadora convidada, a jornalista e crítica de dança Ana Francisca Ponzio, escolheu, para a primeira semana (de 24 a 26/8, às 21 h), Cláudia Muller (Dois do Seis de Setenta), Eliana Carneiro (Imagens do Sagrado - Blima), e a Cia. Artesãos do Corpo (Espasmos Urbanos). E para a próxima (de 31/8 a 2/9, às 21 h), Célia Gouvêa (C.E.C.I.L.I.A), Sônia Mota (Vi-Vidas) e Claudia Palma (Cálamo).

Na primeira Meia-Noite Olho Neles (25/8, às 24 h), apresentam-se Clara Cia de Dança (Rastros), Alexandre Magno (Além_Tejo), Andrea Krohn (Augury), Mariana Pimentel e Magali Benvenuti (Tancarville), e na segunda (1.º/9, às 24 h), Anjo Corporation e Daniela Donasci (Experimento Aberto) Cora Laszo (Nós), Suzana Bayona e Vanusia Assis (Vão), Aline Brasil, Natália Fernandes e Tata Gouvêa (Um Solo de Ana).

Do Tea-Time - Lugar em Reflexão (25/8 e 1.º/9, às 16 h), participarão os artistas que se apresentam naquela semana, João Andreazzi, Ana Francisca Ponzio e no dia 25 será a vez de Fabiano Carneiro, o coordenador de dança da Funarte-RJ. Sônia Mota ministra um workshop sobre Arte da Presença, no dia 1.º/9, das 14 às 16 horas.

LUGAR NÔMADE DANÇA

Espaço Cênico O Lugar. R. Augusta, 325, 3237-3224. 6ª e dom., 20h30; sáb., 20h30 e 23h59. R$ 10. Até 2/9.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.