Grupo Pod Minoga e sua arte de brincar no palco

Exposição-tributo e livro trazem trajetória do grupo que marcou época com irreverência nos anos 70

Livia Deodato, de O Estado de S. Paulo,

24 Junho 2008 | 12h02

Há sete anos, quando estava de mudança para um novo apartamento, o ator Carlos Moreno se deu conta da quantidade de materiais guardados de uma época um tanto saudosa: eram anotações diárias de futuros textos teatrais, cartazes, panfletos e fitas de vídeos sem áudio do grupo Pod Minoga Studio, fundado em 1972 por ele, Naum Alves de Souza, Flávio de Souza, Mira Haar e Dionisio Jacob. Decidiu encabeçar, então, um projeto que relembrasse os momentos mais marcantes do grupo que se tornou reconhecido por um trabalho ousado, que partia de improvisações para a criação de obras autorais inéditas, desafiando a ditadura vigente.  Veja também:Naum Alves de Sousa fala sobre o grupo Pod Minoga Graças ao patrocínio da Bombril e apoio do Sesc São Paulo, será inaugurada hoje uma rica exposição, arquitetada por Felippe Crescenti, contando a história desse grupo que teve fim no início dos anos 80 - uma duração curta, porém intensa. "Quando nos juntamos éramos crianças; eu, por exemplo, tinha 12 anos. Com o passar dos anos, e nosso conseqüente amadurecimento individual, seria natural que tivéssemos outras vontades profissionais", justifica Moreno, sobre o término da companhia. À primeira vista, os interessados em encenar textos do Pod Minoga podem achar que "nada tinha pé nem cabeça", nas palavras de Moreno. "Justamente por fazermos a dramaturgia no palco, os textos que restaram são frágeis. Eles servirão apenas como ponto de partida para novos trabalhos, exatamente como fazíamos àquela época", relata Moreno. No dia 3 de agosto, último dia da exposição, será ainda lançado o livro Pod Minoga Studio - A Arte de Brincar no Palco Sem Pedir Licença (Sesc SP), organizado por Silvia Fernandes. Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, 3871-7700. 3.ª a sáb., 10h às 20h (dom. até 19h). Grátis. Até 3/8. Abertura hoje, às 20h.

Mais conteúdo sobre:
Pod Minoga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.