Grupo de "contadores de causos" investiga Vale do Paraíba

O ato de contar histórias é uma arte, ainda mais quando é dirigido às crianças. Criar o clima,conseguir a atenção da platéia e levar ´causos´, contos e folclore para os pequenos não é uma tarefa fácil, mas As Meninas do Conto tiram de letra. O grupo surgiu em 1995, com o intuito de regastar a memória e cultura nacional de formalúdica. Para isso, elas buscam integrar o teatro com a arte-educação.Nesses seis anos, as moças adquiriram um currículointeressante: já se apresentaram para mais de 50 mil crianças em projetos como Planeta das Histórias, na Bienal do Livro de 1998, Espaço Pão de Açúcar em Campos do Jordão, em escolas,hospitais e livrarias, entre outros. Neste momento, elas estão em cartaz de terça a domingo no Projeto Pão de Açúcar Kids e também no Museu da Arte Moderna/MAM Higienópolis. Além de todosessas atividades, As Meninas do Conto querem ampliar o repertório e investir na pesquisa."Desde 1997, estudamos a tradição oral, a arte decontar histórias que passa de geração para geração", conta Simone Grande. O novo projeto do grupo, em busca de apoio, é uma pesquisa sobre o Vale do Paraíba. Elas vão colher contos edepoimentos de habitantes das cidades do Vale e ao mesmo tempo promover no local oficinas gratuitas, rodas de histórias em praças e bibliotecas com o intuito de estimular a produçãolocal. "Queremos registrar a cultura brasileira e colocá-la à disposição da população."De acordo com Simone, o grupo sente necessidade de ouvir as pessoas. "Precisamos aprender a ouvir e registrar esses ´causos´, para mantermos a memória dessa região que é muito rica culturalmente."O Vale do Paraíba foi escolhido para ser a fonte da pesquisa e por ser uma das regiões mais antigas do Estado de São Paulo, rica em festas populares e folclore. A partir do materialda pesquisa, será elaborado um livro que também contará com dados sobre as cidades, contadores e curiosidades."Depois de organizarmos o livro de maneira divertida, selecionaremos seis histórias para serem apresentadas em tendas, com capacidade para 80 pessoas, que serão montadas em cincoparques de São Paulo." As histórias serão narradas com cenários e figurinos com a intenção de recriar a atmosfera da região.Cada parque será contemplado com um final de semana com quatro sessões por dia.O projeto foi aprovado pela Lei Rouanet no valor de R$ 516.361,00. Os interessados devem entrar em contato com Sílvia Andrea Rossi Barbosa pelos telefones (11) 38142772 ou 99914220, ou ainda pelo e-mail: s.andrearossi@uol.com.br.

Agencia Estado,

11 de outubro de 2001 | 16h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.