Grupo da Suíça traz coreografias variadas para SP

Há pelo menos 12 anos distante dos palcos paulistanos, o Ballet du Grand Théâtre de Genève abre a programação de dança do Teatro Alfa com três coreografias inéditas no País: Remansos, Para-Dice e Selon Desir. A companhia fica em curtíssima temporada na cidade, com apresentações hoje e amanhã. A proposta dos produtores brasileiros é mostrar a diversidade coreográfica a que os 20 bailarinos da companhia estão acostumados e que virou uma marca do Ballet. Como não há um coreógrafo residente - de tempos em tempos criadores de diversas partes do mundo são convidados para elaborar novos trabalhos para a companhia - o resultado é um desfile de estrelas, de George Balanchine a William Forsythe. O programa brasileiro não tem nomes tão conhecidos por aqui, mas nem por isso perde o seu encanto. Remansos é uma criação assinada pelo espanhol Nacho Duato; Para-Dice, do japonês Saburo Teshigawara, inspira-se nos elementos da natureza, como a terra, o ar, a água, na fluidez dos movimentos; e Selon Desir é uma alusão entre o céu e a terra com toda a força da música de Bach, uma criação do grego Andonis Foniadakis. Pela primeira vez essas três coreografias foram reunidas em um mesmo programa. Essa também é uma oportunidade para o público conhecer novos talentos, tanto de coreógrafos que despontam no exterior como os bailarinos capazes de dançar estilos tão diversos. O elenco é composto por artistas de diferentes nacionalidades, entre eles três dançarinos brasileiros: Bruno Cezário, Luciana Reolon e Fernanda Barbosa e o diretor assistente e de palco Vitório Casarin começou sua carreira na Cisne Negro Cia. de Dança, foi para o Balé do Teatro Municipal do Rio e depois atuou como bailarino do Ballet du Grand Théâtre de Genève de 1989 a 1998. "Mudamos nosso período de férias para realizar essa turnê no Brasil. No Rio, o público ficou deslumbrado com os espetáculos. Em Joinville tivemos um público com cerca de 4.200 pessoas e ao chegar a São Paulo os bailarinos ficaram impressionados com o tamanho da cidade. A apresentação no Alfa conclui a temporada em alto estilo", diz o diretor assistente e diretor de palco Vitório Casarin.Ballet du Grand Théatre de Genève - Dir. Philippe Cohen. No Teatro Alfa, Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, 5693-4000. Quarta e quinta, às 21 horas. R$ 40 a R$ 80. Até amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.