Grupo Corpo é ovacionado em Cingapura

A companhia mineira de dança contemporânea Grupo Corpo foi ovacionada durante a apresentação das obras "Parabelo" e "Lecuona", neste sábado, em Cingapura."As pessoas de outros países que não conhecem nosso trabalho pelo menos conhecem o nome da companhia. Aqui estamos começando o trabalho de dar-nos a conhecer. Esperamos que (esta visita) seja a primeira de muitas", declarou à EFE Rodrigo Pederneiras, coreógrafo do Grupo Corpo.A escolha das obras "Parabelo" (1997) e "Lecuona" (2004) foi feita em conjunto com os organizadores do "Da:ns Festival 2006", que começou em 12 de outubro e termina hoje."´Parabelo´ é um trabalho com um caráter brasileiro muito forte; é uma obra que fala de uma região muito difícil do Brasil, muito desértica, o Sertão, onde o povo é muito pobre, mas onde, paradoxalmente, a arte produzida por sua gente é de uma alegria e uma cor incrível", afirmou Pederneiras."´Lecuona´, que se baseia nas canções do já falecido Ernesto Lecuona, é uma obra muito diferente de tudo que fazemos, porque são somente duos, e não é com música brasileira, mas com música cubana. Há muito da América Latina nela", acrescentou."Todas as letras (de ´Lecuona´) falam de amor, mas de maneira distinta: amores perdidos, completos, ciúmes, vingança... de uma maneira muito exacerbada, muito cubana. E ao mesmo tempo são muito sensuais", disse.O coreógrafo, que já está trabalhando em um novo projeto para o Grupo Corpo, explicou que agora só é realizada uma produção a cada dois anos, em função das freqüentes viagens do grupo.Na apresentação deste domingo, em Cingapura, o público teve a oportunidade de conversar com o coreógrafo e vários dançarinos do grupo, que foram questionados sobre "a química mostrada nos duetos de ´Lecuona´".O dançarino Edson Beserra explicou que todos os membros da companhia passaram vários anos trabalhando juntos e se conhecem muito bem, o que facilita relativamente a tarefa de escolher quem pode executar uma ou outra peça.Beserra também aproveitou uma pergunta do público para elogiar o trabalho do coreógrafo, alguém que "sabe como tirar o melhor de cada um de seus dançarinos".O Grupo Corpo partirá nesta segunda-feira para Seul e depois viajará a Taipé e Macau, destinos que completam sua primeira turnê asiática.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.