The Customs House Arts Centre/The Materialistics
The Customs House Arts Centre/The Materialistics

Grupo britânico transforma obras de arte em peças de tricô

The Materialistics se reúne para tricotar no nordeste da Grã-Bretanha e aceita 'contribuições' do exterior.

BBC Brasil, BBC

31 de março de 2011 | 11h51

Um grupo de mulheres do nordeste da Grã-Bretanha transformou dezenas de conhecidas obras das artes plásticas - como "O Grito", de Munch, e "A Grande Onda", de Hokusai - em peças de tricô, que acabam de ser exibidas em uma feira de artesanato em Londres.

As peças foram feitas por cerca de 40 participantes, de diferentes idades e graus de habilidade, ao longo de mais ou menos seis meses.

O grupo, chamado The Materialistics, começou a tomar forma em 2009, com um projeto impulsionado pelo centro cultural Customs House, de Tyne & Wear.

O projeto, cujo objetivo era integrar a comunidade local com a tradicional arte da indústria naval, consistia em "cobrir" um barco de verdade - velas inclusas - de peças de tricô.

"Chamamos voluntários locais e recebemos contribuições de peças tricotadas (com partes do barco) de diversas partes do mundo", disse à BBC Brasil Esen Kaya, que é parte tanto do Customs House quanto do Materialistics.

O grupo se tornou oficial em 2010. Hoje, se reúne regularmente e até cobra anuidade (de 12 libras, ou R$ 31) para a realização de exposições, que já percorreram diversas partes da Grã-Bretanha.

O próximo projeto chama-se "Once Upon a Time" (Era uma vez) e consistirá em peças de tricô inspiradas em livros de história infantis.

Kaya disse que o grupo está aberto a colaborações vindas de qualquer parte do mundo, inclusive do Brasil. "São todos bem-vindos. Por e-mail (esen@customshouse.co.uk), eu passo as orientações (para os colaboradores estrangeiros)."

Ela diz que a habilidade de tricotar é aprendida facilmente e que se interessou pelo tema porque gosta de "trabalhar com diferentes materiais e torná-los contemporâneos".

E agrega que a participação de jovens em seu grupo mostra que "tricotar não é mais visto como algo antiquado, feito apenas por velhas senhoras".

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.