Grife Rosa Chá faz recall de biquíni

Recall de carro é comum. Mas agora está sendo feito um, no mínimo, inusitado: recall de biquínis, maiôs e sungas. A Rosa Chá, grife de roupas de praia, está chamando clientes que compraram biquinis, maiôs ou sungas com estampa de frutas variadas ou cajus sobre fundo branco - um dos hits da última coleção que tem 300 itens - para efetuar a troca dos produtos.O problema aconteceu com um dos lotes de tecido. Segundo Amir Slama, dono da Rosa Chá, a empresa faz testes por amostragem nas peças e tecidos, o que permitiu que peças com o tecido defeituoso fossem feitas. O defeito pode desbotar ou formar manchas nas peças.Slama estima que serão trocadas cerca de 1 mil peças. "Até agora já trocamos 250. Eu me coloquei no lugar dos consumidores. Sou responsável pelo defeito, tenho de fazer os testes. Não quero perder clientes, quero mais é que eles só aumentem", diz Slama, que estima um prejuízo de R$ 40 mil. Ele percebeu que havia algo errado com os produtos porque os pedidos de trocas ultrapassaram 2% dos produtos vendidos. "É normal ter troca. mas percebemos que havia muita gente trocando."Slama ressalta no entanto que a fabricante do tecido - que ele prefere não revelar o nome - já foi comunicada e terá de ser responsabilizada também. "Isso acaba envolvendo não só o fabricante, mas as tecelagens, o segmento de fibras."A marca tem cadastrados todos 70% dos seus clientes, o que facilitou na hora de enviar uma carta explicando o problema e convocando os clientes para efetuarem trocas até o fim de março. "Só não está cadastrado quem não quer."Para evitar problemas no futuro, a marca já está mudando seu sistema de testes de qualidade. Agora não serão mais feitos por amostragem. Todos os lotes de tecidos e produtos serão testados para verificar a resistência de uso, lavagem e caso o produto seja mantido de molho. O prejuízo só não foi maior porque as peças com as estampas de frutas não tinham sido exportadas. "A primeira entrega dos produtos estava programada para janeiro. Conseguimos suspender e entregar neste mês já com os tecidos regularizados." A Rosa Chá é uma das principais responsáveis pela invasão de biquínis brasileiros nos Estados Unidos. Lá eles podem ser encontrados nas prateleiras da Barneys, Bloomingdale´s, Neman Marcus e Saks Fifth Avenue, em Nova York. A marca nasceu há 12 anos numa pequena casa do Bom Retiro, produzindo 1 mil peças por ano. Hoje, produz 400 mil unidades - sendo que 9% da produção é vendida no exterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.