Greve fecha Louvre por um dia

Paralisação de mais de cem empregados expôs recorrentes brechas de segurança na instituição

O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2013 | 02h14

Em protesto à alta incidência de batedores de carteira no museu, trabalhadores forçaram o Louvre a fechar as portas na quarta-feira. A greve de mais de cem empregados expôs recorrentes brechas de segurança na instituição. De acordo com os grevistas, gangues cresceram em número e agora atacam não só turistas, mas também o próprio corpo de empregados. Em nota divulgada, o Louvre, que recebeu 10 milhões de pessoas em 2012, e tem em sua coleção obras como a Mona Lisa, de Da Vinci, afirmou que os crimes tornaram-se um problema, apesar de medidas tomadas no ano passado. O museu reabriu na manhã de ontem. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.