Greve de assistentes cancela musicais da Broadway

Mais de 20 espetáculos não foram encenados no sábado; sob impasse, greve continua.

BBC Brasil, BBC

11 de novembro de 2007 | 16h05

Mais de 20 peças e musicais da famosa avenida nova-iorquina Broadway deixaram de ser encenados neste sábado depois que contra-regras e assistentes de palco resolveram cruzar os braços por melhores salários e condições de trabalho.A greve ocorre depois de meses de negociações entre os produtores e o sindicato da categoria, que convocou sua primeira paralisação na história.Um movimento semelhante de músicos há quatro anos durou quatro dias e custou à cidade cerca de US$ 7 milhões por dia, segundo estimativas das autoridades de turismo da cidade.Neste sábado, o cancelamento de espetáculos como O Rei Leão, O Fantasma da Ópera e Mamma Mia deixou frustrados os espectadores, muitos, turistas em visita curta a Nova York. Apenas oito peças puderam ser encenadas."É muito frustrante. E um pouco ridículo. Eles estão reembolsando nosso dinheiro, mas ninguém quer saber do dinheiro, eu queria ver o espetáculo", disse à BBC Angel Gestone, uma mulher que não pôde assistir a uma peça.Outra mulher declarou: "É muito triste, porque compramos os tíquetes com muita antecipação, e é muito desapontador perder o show. Mas todos temos o direito de protestar, e se eles acham que não estão recebendo o que lhes cabe, estão no seu direito".Os contra-regras e assistentes de palco são os responsáveis por montar e modificar os cenários no meio dos espetáculos. Eles resistem a pressões dos produtores, que defendem mais flexibilidade de trabalho em um ano que é um dos mais movimentados da indústria de teatro nova-iorquina.As negociações continuam sob impasse e não há previsão de quando a greve acabará.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.