Greve cancela musicais da Broadway

Virtualmente todos os musicais da Broadway foram suspensos nesta sexta-feira, situação que deve se manter por todo o fim de semana. Os músicos entraram em greve e os atores e técnicos anunciaram que não iriam desafiar seus piquetes.?Infelizmente para os freqüentadores de teatros, eles apagaram as luzes da Broadway?, disse Jed Bernstein, presidente da Liga de Teatros e Produtores Americanos. ?As apresentações do fim de semana foram canceladas?, prosseguiu, prometendo reembolsos e trocas de ingressos. As negociações entre músicos e produtores terminaram em impasse nesta sexta-feira e não foi marcada data para o reinício. O principal desacordo se refere aos números mínimos de músicos para cada tamanho de teatro. Na semana passada, os produtores propuseram que esse número, para os maiores teatros da Broadway, fosse reduzido a sete, piso depois elevado para 14. Atualmente, o mínimo para os teatros maiores fica entre 24 e 26 músicos. De início, os produtores queriam simplesmente abolir a exigência desse número mínimo.Atores e técnicos não só se comprometeram a respeitar os piquetes dos músicos como muitos deles se uniram às manifestações. ?Nossos associados deixaram claro que não queremos atuar com música virtual?, disse Patrick Quinn, presidente da entidade representativa dos atores.?Respeitar os piquetes é para o bem da indústria e da nossa associação?, disse Edward McConway, do sindicato dos técnicos. ?Mesmo estando preocupados com o público, com nossa indústria e nossa cidade, somos um sindicato e um sindicato apóia um piquete. É uma questão de consciência.?

Agencia Estado,

07 de março de 2003 | 21h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.