Graziela Moretto entra para "Os Normais"

Uma notícia triste para as 500 pessoas que devem lotar hoje à noite a platéia do Avenida Club: Sandy, Carmelita Baruerynk da Vega e Thayanne Caroline não estarão no palco da Terça Insana. Agora uma notícia ótima para milhões de brasileiros que aguardam a estréia da nova temporada de Os Normais: a atriz Graziella Moretto, criadora das personagens acima, troca hoje o palco underground de Pinheiros pelos estúdios do Projac, no Rio de Janeiro, onde começa a gravar sua participação no hilário cotidiano do casal Rui (Luiz Fernando Guimarães) e Vani (Fernanda Torres).Aos 30 anos, Graziella foi escolhida, pela direção e redatores do programa, para compor, ao lado de Selton Mello, o segundo casal da série. O contrato de Graziella com a Rede Globo foi assinado na quinta-feira e tem a duração de três meses, podendo ser estendido por mais dois, o que garante sua permanência em Os Normais durante todo primeiro semestre do ano.Graziella já recebeu o roteiro dos três primeiros episódios da nova temporada de Os Normais. Ela surgirá no programa como Maristela, professora de ciências que leciona para alunos do primeiro grau. Selton Mello será Bernardo, um cantor de botequim, destes que atravessam a noite martelando os versos desgastados de canções como Travessia e Andança."No início, Rui e Vani vão pensar que meu personagem e o do Selton têm um caso, mas não existe nada entre a gente", limita-se a dizer a atriz. "Só posso adiantar que Maristela e Bernardo entram na história de uma maneira incomum e engraçadíssima".Cinema - A atriz assinou contrato com a Globo dois dias após o término das filmagens de A Ilha Rá-Tim-Bum, longa-metragem que estréia em julho e no qual ela vive a feiticeira Hipácia. O encerramento das filmagens e sua chegada aos Normais se deram em meio a sucessivas crises de enjôo, que se arrastavam havia duas semanas e que foram decifradas na segunda-feira: a atriz está grávida. É seu primeiro filho, com o técnico de som Guilherme Ayrosa, com quem se casou em 2001. "Tenho tido crises de enjôos tão constantes que já posso afirmar que ser mãe é mesmo sofrer no Paraíso", diz, numa referência ao bairro paulistano em que vive.Graziella Moretto passou a ser um nome mais conhecido do público em 99, após sua participação no longa Domésticas, em que foi dirigida por Fernando Meirelles, o mesmo que a escalou algum tempo depois para viver a jornalista Marina Cintra em Cidade de Deus. "Domésticas mudou minha vida. Foi o filme que me trouxe de volta ao Brasil. Conheci meu marido, formei família, resolvi me estabelecer por aqui", diz a atriz.Depois que se formou em interpretação pela Escola de Arte Dramática da USP, Graziella resolveu se mudar para Nova York, onde viveu por três anos e meio trabalhando como babá, garçonete e telefonista de uma imobiliária. Empregos que a ajudaram a levar adiante seus cursos nos prestigiados Public Theatre e no Actor´s Center, ligado à lendária professora Stella Adler.A atriz nasceu em Santos, a mais velha das três filhas de uma dona de casa e de um fiscal alfandegário que, quando as garotas entraram na adolescência, se matriculou no curso de teatro da Escola Macunaíma e, desde então, trabalha também como ator amador. "Não tive o menor problema familiar quando resolvi ser atriz. Foi meu pai quem me levou ao Ypê Club, no Ibirapuera, onde comecei a fazer teatro amador". Daquela época até agora, Graziella contabiliza 20 peças em seu currículo, mas pensava em abandonar o teatro antes de ser convidada para integrar o elenco da Terça Insana. "Estava cada vez mais difícil, no teatro, dizer o que eu tinha vontade de dizer. Na Terça Insana eu escrevo meus textos e todos os meus personagens fazem uma crítica à imbecilidade que tomou conta da televisão e das revistas brasileiras", diz. O apego aos seus esquetes cômicos é tanto que Graziella conseguiu uma brecha nas gravações de Os Normais para que continue no elenco da Terça Insana. Promete que vai faltar somente hoje.Graziella já poderia estar no horário nobre da Globo, mas recusou um convite da direção da novela Mulheres Apaixonadas ao descobrir que viveria a mãe da personagem interpretada por Rejane Alves. "Imagine, ela tem 26 anos e eu, 30. Não tenho nada contra interpretar uma mãe, mas eles que me esperem chegar aos 50".

Agencia Estado,

11 de março de 2003 | 10h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.